menu

Projeto de Lei visa proibir execução do Passinho nas escolas públicas

Dança que virou febre entre os jovens divide opiniões na Alepe

O 'passinho do maloca' se popularizou no Recife e está cada vez mais presente em todo o Brasil
Dança que virou febre entre os jovens divide opiniões na Alepe (Reprodução/TV Jornal)

Um Projeto de Lei de autoria da deputada estadual Clarissa Tércio (PSC) visa proibir o ritmo pernambucano conhecido como "passinho do maloca" dentro das escolas públicas do estado. A manifestação cultural é derivada do brega funk e ganhou os jovens pernambucanos com o estilo dançante e fácil de executar.

Na justificativa do projeto de lei a deputada argumenta que qualquer dança ou manifestação cultural cujas coreografias sejam "obcenas, pornográficas ou eróticas" devem ser proibidas nas escolas públicas. Para Clarissa Tércio, o ambiente escolar deve ser respeitado. "Estamos tratando do ambiente escolar. Não queremos proibir as manifestações de quem quer que seja dentro de sua casa, na rua. Estamos falando da escola, um ambiente de aprendizado que deve ser respeitado", explicou.

O Projeto de Lei 494/2019 está tramitando nas comissões da Alepe e ainda não tem dada para ir ao plenário.

Passinho do maloca no Sete de Setembro

Nas redes sociais, o passinho da maloca chamou a atenção também durante o Desfile Cívico de 7 de Setembro, no dia da independência do Brasil. Um vídeo, que mostra alunos de uma escola dançando o estilo enquanto desfilavam, ganhou a internet. As imagens foram filmadas na cidade de Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

Confira no vídeo do programa "Por Dentro", da TV Jornal Interior: