Decisão

Faca utilizada em ataque a Bolsonaro irá para museu

Lâmina integrará acervo do Museu Criminal da Polícia Federal

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 11/09/2019 às 9:07
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

A faca utilizada na tentativa de assassinato ao Presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante campanha presidencial em setembro de 2018 irá fazer parte do acervo do Museu Criminal da Polícia Federal. A decisão foi anunciada nessa terça-feira (10) pelo juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal e atende a pedido do Ministério Público Federal (MPF), em Brasília, no Distrito Federal.

Para o magistrado, a peça representa a violência sofrida por Bolsonaro. "Sobretudo, simboliza, a partir de uma ótica mais ampla, a agressão cometida contra o próprio regime democrático e de direito", explica.

A lâmina está sob a guarda da Justiça Federal e foi usada como prova em processo que concluiu que o culpado do crime era Adélio Bispo. Também serão levados cotonetes com amostras de sangue de Bolsonaro e do suspeito.

Facada completou um ano

A facada que o Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), levou na região do abdômen durante campanha eleitoral na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, completou um ano na última sexta-feira (6). Na ocasião, Bolsonaro era carregado nos ombros por apoiadores quando o suspeito se aproximou e realizou o atentado.

Após o acontecimento, o Presidente foi encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia para atendimento médico. Desde o ataque, o Presidente passou por quatro cirurgias na região do golpe.

Bolsonaro passou por uma cirurgia nesse domingo (8) para corrigir uma hérnia que surgiu no local do ataque. Presidente passa bem e está em recuperação.

Mais Lidas