Preocupação

Barragem do Azevem terá que ser esvaziada por risco de rompimento

Estrutura da barragem vem apresentando problemas

Levi Xavier
Levi Xavier
Publicado em 13/09/2019 às 16:50
NOTÍCIA
Reprodução/O Povo na TV/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/O Povo na TV/TV Jornal Interior
Leitura:

A barragem do Azevem de Cima, na zona rural de Caruaru, no agreste de Pernambuco, voltou a ser vistoriada nesta quinta-feira (13). A vistoria foi realizada por uma comissão de engenheiros civis do Instituto Agrônomo de Pernambuco (IPA).

A comissão analisou o risco de rompimento da barragem. De acordo com eles, só uma reforma pode diminuir o perigo. No início da semana, a Defesa Civil fez uma vistoria e identificou problemas.

Segundo o engenheiro Adriano Coutinho, olhando de cima percebe-se que o paredão está estável. Mas como ele está rompendo, tem que abrir, tirar a água e depois recuperar", disse.

Para o agricultor Eraldo Roberto, que doou uma parte de seu terreno para a construção da barragem, a criação de um paredão não é suficiente para conter a força da água. "Eu acho que não dá certo, mas eles estão garantindo. Areia e terra não segura água'', frisou.

O agricultor Tiago Lins acredita que com a reforma, a estrutura vai melhorar."É bom, porque consertando fica água aqui pra gente'', disse.

A barragem foi criada há 1 ano, mas, há alguns meses a parte de fora do paredão começou a ceder, colocando em risco quem mora na parte de baixo do sítio.

Confira na reportagem do 'Povo Na TV' programa da TV Jornal Interior

Mais Lidas