menu

Homem tem WhatsApp clonado após anúncio de venda em site

Esposa da vítima percebeu que era um golpe por receber mensagens de amigos

Homem tem WhatsApp clonado após anúncio de venda em site
Homem tem WhatsApp clonado após anúncio de venda em site (Reprodução/Por Dentro/TV Jornal Interior)

Na semana passada, um homem de Caruaru, no agreste, teve o seu WhatsApp clonado. Segundo a vítima, o caso aconteceu após ele ter feito uma publicação da venda de um carro em um site. O suspeito teria se passado por um funcionário do site e avisado que a postagem estava incorreta.

"Ele falou que estava me passando um código, tudo bem, não exigiu dados pessoais", disse. Pouco depois, a esposa da vítima recebeu mensagens dos amigos dele solicitando dinheiro, a partir dai, ela percebeu que o marido estava sendo vítima de um golpe.

De acordo com o Técnico em Informação Alexandre Freitas, é importante observar se houve alguma modificação no aplicativo. "Se perceber que o aplicativo não esta funcionando bem. Receber mensagens de amigos solicitando dinheiro, é nesse momento que você tem que tomar algumas medidas", disse.

A clonagem é considerada crime. Segundo o delegado Alberes Costa, desde o momento em que você é prejudicado por uma conduta falsa, é crime."Se houve o depósito ou transferência bancaria a pedido daquela pessoa que não deve receber, se configura como crime de estelionato", comentou.

Dica

Para a maior segurança dos usuários do aplicativo, é importante seguir algumas regras. Para habilitar a função de senha, por exemplo, o usuário deve acessar a seguinte ordem de comandos: Configurações,seções de conta, confirmação em duas etapas, senha. A partir disso, quando seu número de WhatsApp for instalado em outro aparelho, ele solicitará a senha.

Confira na reportagem do 'Por Dentro' programa da TV Jornal Interior

Homem tem WhatsApp clonado após anúncio de venda em site

  • 23/09/2019 15:18
Na semana passada, um homem de Caruaru, no agreste, teve o seu WhatsApp clonado. Segundo a vítima, o caso aconteceu após ele ter feito uma publicação da venda de um carro em um site. O suspeito teria se passado por um funcionário do site e avisado que a postagem estava incorreta. 2 minutos e 58 segundos