Polícia

PF prende suspeitos de realizar empréstimos fraudulentos em Caruaru e outras 4 cidades

As atividades investigam suposta gestão indevida, que estaria concedendo empréstimos fraudulentos

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 24/09/2019 às 15:41
NOTÍCIA
Divulgação/Polícia Federal
FOTO: Divulgação/Polícia Federal
Leitura:

 A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira (24) a segunda fase operação "Impunitas". As atividades tem o objetivo de investigar uma suposta gestão indevida no Banco do Nordeste, que estaria concedendo empréstimos fraudulentos na aprovação de crédito para empresas sem capacidade.

Cerca de 10 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, além de dois mandados de prisão preventiva. Na operação o sequestro patromonial de R$ 8,5 milhões causados pela organização ao Banco. Os mandados foram cumpridos na cidades de Surubim, Caruaru, Toritama, Jaboatão dos Guararapes e Cabo. Ao todo, 11 equipes de policiais federais estiveram nas ruas cumprindo as ordens judiciais.

Entre os crimes investigados estão gestão fraudulenta de instituição financeira, lavagem de dinheiro e associação criminosa. As penas envolvidas nesses crimes ultrapassam os 10 anos de reclusão. Ainda de acordo com a PF, dois suspeitos não foram identificados.

Operação Impunitas

A Operação "Impunitas" leva esse nome em referência à “crença” dos investigados na impunidade. Segundo a PF, os suspeitos, mesmo ciente das investigações, continuaram a atividade criminal e fizeram esforços para dificutar as apurações da polícia.

A primeira fase da operação foi decretada no mês de junho deste ano. Na ocasião, quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Mais Lidas