menu

Mães de crianças com autismo relatam problemas em Unidade de tratamento em Caruaru

Elas pedem ampliação do espaço e da equipe médica

A estimativa é que existam 70 milhões de pessoas no mundo com autismo
A estimativa é que existam 70 milhões de pessoas no mundo com autismo (Reprodução/Internet)

A Unidade de Saúde Mental Infantojuvenil de Caruaru é o local onde pessoas com autismo são tratadas na cidade. Este distúrbio psiquiátrico afeta a comunicação e capacidade de aprendizado e adaptação da criança. O atendimento oferecido pela Unidade vem incomodando as mães, que reclamam do espaço oferecido e da insuficiência de médicos apresentada.

A dona de casa, Silvane Aleixo comentou sobre o que a unidade precisa. “Nós queremos outro médico porque uma só para Caruaru e Região não dá conta”, relatou. Na cidade apenas uma neuropediatra realiza consultas com as crianças.

A gerente da Unidade de Saúde Mental Infantojuvenil, Hayla Tenório, reconheceu o problema apresentado pelo local e em breve mudanças devem ser anunciadas. “O espaço físico ainda não é o espaço adequado, mas a gestão municipal já tem viabilizado um novo espaço”, relatou. “Em breve a gente vai ter a divulgação para a população de Caruaru, de um novo espaço e também com a admissão de novos profissionais”, conclui.