Escola

Suposto massacre em colégio no Sertão pernambucano era brincadeira de aluno

Colégio disse em nota que tomou conhecimento de supostas mensagens violentas

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 23/10/2019 às 8:39
NOTÍCIA
Google Street View
FOTO: Google Street View
Leitura:

Na manhã dessa segunda-feira (21), um boato de um possível massacre ao Colégio Auxiliadora, em Petrolina, no Sertão do estado, deixou pais de alunos preocupados . De acordo com informações divulgadas em nota pela instituição de ensino, o colégio tomou conhecimento de que um aluno teria compartilhado mensagens no aplicativo Whatsapp com assuntos ligados à violência.

Coordenação teve acesso às mensagens

Pouco depois da mensagem, a coordenação do segmento em que o aluno estuda teve acesso ao conteúdo e interviu imediatamente. O adolescente foi conduzido para a coordenação e os pais chamados. Ainda de acordo com a nota da instituição, a família do jovem foi assistida pela equipe de psicologia do Colégio, na busca por justificativas para a atitude do adolescente, o qual afirmou que se tratava de uma brincadeira e disse ter reconhecido a gravidade e consequência do seu ato. As informações são do blog de Waldiney Passos, parceiro do Portal NE10 Interior.

Na terça-feira (22), a família e o aluno foram atendidos mais uma vez pela equipe pedagógica e de psicologia do Colégio e ficou definido que o estudante seria afastado para que a família possa acompanhá-lo. “Durante o período, serão reforçadas as medidas de acolhimento aos alunos que foram sensibilizados pelo episódio", destaca o colégio.“A Instituição reforça aos pais, alunos e comunidade que todas as medidas para preservar a integridade física e emocional dos estudantes, professores e funcionários foram e continuam sendo adotadas”, finaliza.

Mais Lidas