menu

Coleta e análise de amostras de água das praias atingidas por óleo é iniciada

Objetivo é analisar se há um composto que, em grande quantidade, pode prejudicar a saúde

Governo inicia coleta e análise de amostras da água das praias atingidas pelas manchas de óleo
Governo inicia coleta e análise de amostras da água das praias atingidas pelas manchas de óleo (Hélia Scheppa/SEI)

As equipes do Governo de Pernambuco começaram nessa quinta-feira (24) a recolher amostras de águas das praias do litoral pernambucano que foram atingidas pelas manchas de óleo. O objetivo é analisar se há hidrocarbonetos presentes, compostos presentes no petróleo que, em grandes quantidades, pode ser prejudicial à saúde.

O material será encaminhado para se analisado no laboratório Organomar, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que fechou uma parceria com a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH ).

A coleta foi feita nas praias do Paiva, São José da Coroa Grande, Tamandaré, Carneiros, Maracaípe, Muro Alto, Suape, Itapuama, Gaibú e Pedra do Xaréu. O trabalho é feito por profissionais do laboratório da CPRH, com o apoio dos professores do departamento de Oceanografia da UFPE, além de especialistas em poluição marinha por petróleo.

A amostra é composta por cerca de um litro de água, coletada no mar a uma distância de pelo menos 500 metros da outra. Nesta sexta-feira (25), a atividade será realizada praias do Janga e Pau Amarelo, em Paulista, e em Itamaracá.

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, explicou que essa análise permite conferir se há algum resquício de contaminação que possa ter ficado nas praias. “A CPRH preza pela qualidade técnica para garantir a boa informação à população e para divulgar o resultado dessas análises, que são muito específicas, pois não é comum ter esse tipo de substância nas águas do litoral pernambucano”, disse.

Para a pesquisadora da UFPE Eliete Lamardo, se não surgir novas entradas de óleo no litoral, o material não deve demorar na água. "No entanto, somente com os resultados das análises químicas em mãos, será possível quantificar se os índices encontrados são toleráveis e o próprio organismo pode lidar, ou se será preciso algum tipo de restrição”, explicou.

Óleo recolhido

Na quinta-feira (24), o total de óleo coletado no litoral pernambucano chegou a 1.358 toneladas. O material foi entregue ao Centro de Tratamento de Resíduos Pernambuco. Ao todo, já são 28 praias atingidas em dez municípios de Pernambuco, sendo duas em Tamandaré, uma em Barreiros, cinco em Sirinhaém; quatro em Ipojuca; uma em Rio Formoso; sete no Cabo de Santo Agostinho; uma em Jaboatão dos Guararapes; uma em São José da Coroa Grande; três no Paulista e três na Ilha de Itamaracá.