Sepultamento

PM morto após ser confundido com assaltante será sepultado nesta terça na Paraíba

Velório será realizado nesta segunda (28)

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 28/10/2019 às 11:18
NOTÍCIA
Reprodução/Rádio Jornal News
FOTO: Reprodução/Rádio Jornal News
Leitura:

O policial militar do estado de Alagoas que foi morto após ser confundido com assaltante nesse domingo (27) em uma lotação em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, será sepultado nesta terça-feira (29) em São Sebastião da Roça, na Paraíba.

Willian da Silva de Farias, de 25 anos, estava voltando para casa, na Paraíba, quando pegou uma lotação em Caruaru que iria para Campina Grande. O motorista da van viu que o PM de Alagoas estava com uma arma, mas não sabia que ele era policial. Um outro policial, do 1º BIESP de Caruaru, entrou na lotação e o motorista contou a ele que havia uma pessoa suspeita.

Quando Willian levantou para ajeitar a arma, o PM de Caruaru pensou que aconteceria um assalto e atirou contra o policial. Ao ser atingida, a vítima contou que era PM. Ele foi levado para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, onde morreu.

O velório do policial será realizado na câmara de vereadores da cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça na tarde desta segunda-feira (28). O sepultamento será nesta terça-feira (29), no cemitério do município.

Por meio de nota, a Polícia Militar esclareceu que disponibilizou assistência para a família do PM morto e que abriu um inquérito para apurar o caso. Leia a nota completa:

"A Polícia Militar esclarece que, na manhã de ontem (27), dois policiais militares, um da PMPE e outro da PMAL, estavam dentro de um veículo quando, minutos após iniciar a viagem, o policial alagoano teria manuseado sua arma na frente dos passageiros, o que levou o PM pernambucano a reagir acreditando se tratar de um assalto. Após o incidente, o PM de Pernambuco prestou socorro ao PM alagoano, que recebeu os cuidados médicos no Hospital Mestre Vitalino. A PMPE esclarece que disponibilizou assistência psicológica e de hospedagem á família do PM alagoano e instaurou, por parte do comando do 1 BIESP, um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar os fatos."

Notícias policiais da TV Jornal Interior

Quer ficar acompanhando as notícias policiais da TV Jornal? Você pode ter acesso rápido a todas elas no nosso grupo, no Facebook. Acesse aqui o grupo Notícias Policiais TV Jornal Interior.

Mais Lidas