menu

Filha de mulher "engolida" por portão comenta o desfecho da história

Mulher passou cerca de uma hora presa na casa de um estranho com dois pit bulls

Filha da senhora que ficou presa na casa de um desconhecido comenta o que aconteceu durante a hora que a mãe dela passou na casa
Filha da senhora que ficou presa na casa de um desconhecido comenta o que aconteceu durante a hora que a mãe dela passou na casa (Reprodução/Redes Sociais )

Durante a última semana, o vídeo de uma mulher sendo "engolida" por um portão após bater a cabeça enquanto andava pela calçada viralizou nas redes sociais. Internautas brincaram com a história e se divertiram com o assunto até que uma usuária do twitter chamada Thaís Oliveira, revelou que a mulher era a mãe dela e comentou o sobre como a história acabou.

A garota diz que a mulher teria ficado presa na residência por aproximadamente uma hora e que só conseguiu sair de lá após pedir ajuda a uma vizinha que estava varrendo a rua. O circuito de vigilância que revelou a história data do dia 4 de outubro, entretanto só foi divulgado durante essa semana.

De acordo com Thaís Oliveira, a senhora tentou contatar o dono da casa. "Ela subiu numa pia e tinha uma mulher varrendo a rua. Daí ligou pra minha irmã, depois conseguiram contatar o dono da casa", explicou. 

Mas você pensa que acabou, internauta? A história fica ainda mais sinistra. Além de passar cerca de uma hora presa dentro da casa de um desconhecido, o homem ainda seria dono de dois pitbulls. De acordo com Thaís, o dono da casa revelou à sua mãe que os animais adoravam pular o portão.

Apesar do susto, a jovem demonstra bom humor com a situação e diz que a sua mãe está bem. “Eu fiquei preocupada mais cedo por achar que ela ficou triste, mas ela está rindo também. Poderia ter sido pior”, relatou. Ainda de acordo com Thaís, "Só resta rir".

Veja vídeo

Outro vídeo compartilhado nas redes sociais mostra a mulher dentro da garagem, sem entender o ocorrido e tentando falar com a câmera de segurança para que alguém fosse ao seu auxílio.