menu

Policial morto por engano por colega de farda é enterrado na Paraíba

Um policial teria atirado no outro por confundi-lo com assaltante

Policial militar estava em uma lotação que iria para Campina Grande, na Paraíba
Policial militar estava em uma lotação que iria para Campina Grande, na Paraíba (Reprodução/Rádio Jornal News)

O corpo do soldado Willian da Silva de Farias, 25, morto no último domingo (27), foi enterrado na manhã desta terça-feira (29) na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste da Paraíba. Willian teria sido morto por engano por outro policial, que o teria confundido com um assaltante dentro de um veículo de lotação em Caruaru, em Pernambuco.

O corpo de William foi velado na Câmara Municipal e enterrado no cemitério de São Sebastião de Lagoa de Roça. Colegas de trabalho, amigos e familiares participaram do cortejo fúnebre.

O soldado Farias, como era conhecido, atuava na Polícia Militar de Alagoas. "Ele é um companheiro, formou comigo em 2018. Como irmão de farda, eu não tenho nada de adjetivos ruins para falar do Farias. Gostava de trabalhar, gostava de ir para as ruas combater o crime. Infelizmente ocorreu essa fatalidade, é só agora pedir a Deus para receber ele de braços abertos", lamentou o colega soldado Jadson Chaves.

O comandante do batalhão no qual Farias atuava, tenente-coronel Eliezer, informou que a PM alagoana vai acompanhar a investigação do caso. "Costumo dizer que a pior sensação que um comandante pode ter é ter que dar adeus a um grande policial, a um menino aplicado, estudioso, que sonhou em ser policial e foi para Alagoas defender a sociedade", disse.

Sobrinha do policial, Gabriela, de nove anos, sonha em seguir os passos do tio. "Ele gostava de me ensinar coisas de PM, a gente conversava muito sobre isso. Ele sempre me ensinou e falou que queria ver eu crescer e virar uma PM. É o que eu vou ser quando crescer", revelou.

O pastor Lindoberto Farias acompanhou as cerimônias religiosas e se compadeceu com o caso. "A gente não está preparado para a morte, devemos nos preparar, porque o dia e a hora a gente não sabe. A palavra que subiu ao meu coração nesta manhã foi que há um tempo determinado para todas as coisas debaixo do céu. Tempo de nascer e tempo de morrer", pronunciou.

Policial morto por engano por colega de farda é enterrado na Paraíba

  • 29/10/2019 16:12
O corpo do soldado Willian da Silva de Farias, 25, morto no último domingo (27), foi enterrado na manhã desta terça-feira (29) na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste da Paraíba. Willian teria sido morto por engano por outro policial, que o teria confundido com um assaltante dentro de um veículo de lotação. 4 minutos e 1 segundo

Relembre o caso

O soldado da PM de Alagoas Willian da Silva de Farias, 25, estava em um veículo de lotação quando um policial da PM de Pernambuco entrou no carro. Pouco após o início da viagem, o policial pernambucano teria percebido uma movimentação do outro policial, e percebeu que ele estava armado.

Pensando tratar-se de um assaltante, o policial de Pernambuco reagiu e atirou contra o colega de farda. Willian ainda foi levado para o Hospital Mestre Vitalino, mas não resistiu e faleceu. O 1º Batalhão Integrado Especializado (Biesp), ao qual o policial de Pernambuco pertence, instaurou um inquérito policial militar para apurar o caso.