menu

Aluno caruaruense é finalista na olimpíada nacional de português

Jairo Bezerra é o primeiro aluno da história da cidade a se classificar para a final

Jairo Bezerra é o primeiro aluno da história da cidade a se classificar para a final
Jairo Bezerra é o primeiro aluno da história da cidade a se classificar para a final (Divulgação/Arnaldo Félix)

Um aluno do Colégio Municipal Álvaro Lins é finalista da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) 2019, na categoria ‘Crônica’. Jairo Bezerra é o primeiro estudante da história de Caruaru, Agreste de Pernambuco, a conseguir essa colocação na competição nacional. O garoto de 14 anos foi selecionado com a crônica “Escola fábrica, fábrica escola”, texto que recebeu a orientação do professor Walber Barreto. O evento ocorrerá no dia 9 de dezembro em São Paulo.

 

A OLP é um concurso que ocorre de dois em dois anos e tem como objetivo apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita nas salas de aula. 

Ao todo foram selecionados 38 estudantes do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental de todas as regiões do país. Jairo é um dos 15 selecionados do Nordeste, junto com outro estudante de Pernambuco. “Me sinto muito feliz com o resultado e já estou me preparando para a final. Quero deixar registrado que tudo isso só foi possível graças à minha escola e também às aulas de Língua Portuguesa do professor Walber, que são sempre muito dinâmicas e produtivas”, relatou o estudante.

 O estudante caruaruense concorreu com mais de 171 mil alunos nesta olimpíada e o tema proposto pela OLP foi “O lugar onde vivo”, assunto que segundo o professor Walber Barreto abriu um leque de oportunidades a serem trabalhadas em sala de aula. “A partir das oficinas propostas pela olimpíada, comecei a auxiliar no desenvolvimento das habilidades do meus alunos no tocante aquele tipo de gênero textual, despertando o prazer pela escrita e fui percebendo que a criticidade desses jovens germinou em talentos que têm o dom da palavra, como é o caso do novo cronista Jairo Bezerra. É um momento histórico das letras na educação pública do país, e ter um aluno nosso nesse processo é muito gratificante”, afirmou.