menu

Óleo no Nordeste completa dois meses; veja mapa com locais atingidos

Substância que atinge praias é hidrocarboneto, derivado de petróleo

Visão da Praia dos Carneiros, em Tamandaré
Visão da Praia dos Carneiros, em Tamandaré, Pernambuco (Bruno Cezar)

Nesta quarta-feira (30), completou-se dois meses que as manchas de óleo atingiram as praias do Litoral do Nordeste. Os resíduos têm sido avistados em vários estados da região. Estima-se que mais de 2 mil quilômetros de costa foram poluídos.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a substância é hidrocarboneto, derivado de petróleo. O diretor de Assuntos Corporativos da Petrobras, Eberaldo Neto, afirmou na última sexta-feira (25) que a análise de 30 amostras do petróleo recolhido de praias nordestinas permitiu concluir que ele foi extraído de três campos de produção na Venezuela.

Voluntários e equipes de diversos órgãos estaduais se juntaram para recolher o óleo e limpar as praias atingidas. Em Pernambuco, até essa terça-feira (29), aproximadamente 1.518,53 toneladas de óleo foram recolhidas, de acordo com informações divulgadas pelo Governo do estado.

Veja o mapa: