menu

Interior assombrado: histórias que deixam a gente com uma pulga atrás da orelha

Se é verdade mesmo ninguém sabe, mas muita gente prefere não arriscar

Uma comunidade católica já realizou uma sessão de oração no local para espantar os espíritos.
Uma comunidade católica já realizou uma sessão de oração no local para espantar os espíritos. (TV Jornal Interior/Reprodução)

O Halloween ou Dia das Bruxas é comemorado nesta quinta-feira (31) e existem algumas histórias no mínimo intrigantes que as pessoas costumam contar no interior de Pernambuco. São lendas de assombrações, lobisomem e até de uma mulher que levava operários para um cemitério. Se é verdade mesmo ninguém sabe, mas muita gente prefere não arriscar e fecha as portas de casa no período da noite. E você, o que acha sobre o interior assombrado?

Confira as histórias:

Casa mal-assombrada

As histórias que os moradores da cidade de Lagoa dos Gatos, no Agreste de Pernambuco, contam sobre uma casa centenária localizada no sítio Riachão de Dentro, são de deixar de cabelo em pé até a mais cética das pessoas. Conta-se que um homem conhecido como Caboclo Inácio construiu a casa do nada. Foi após a morte dele que começaram os relatos de aparições. Barulhos estranhos e vultos assustaram as pessoas que foram até a casa.

Lobisomem

Noites de Lua cheia deixam os moradores de uma comunidade em Panelas-PE em alerta
Noites de Lua cheia deixam os moradores de uma comunidade em Panelas-PE em alerta
Reprodução/TV Jornal Interior

Quando chega a noite de Lua cheia, os moradores de Lagoa do Mato, na zona rural de Panelas, também no Agreste, ficam assustados. Isto porque certa vez um animal teria atacado o ônibus em que estava um grupo de estudantes. Assustado, o motorista acelerou o veículo e ainda foi perseguido pelo bicho. As pessoas da região acreditam que trata-se de um lobisomem.

Comadre Fulozinha

Mulheres afirmam ter cabelos trançados por comadre fulorzinha, em Agrestina
Mulheres afirmam ter cabelos trançados por comadre fulorzinha, em Agrestina
Reprodução/TV Jornal

A história conta que a Comadre Fulozinha seria uma menina que morreu de forma trágica após se perder na floresta. Agora como um espírito, ela aterrorizaria as pessoas fazendo tranças em pessoas e nos pêlos de animais, além de fazer os caçadores se perderem na mata. Em Agrestina, também no Agreste, algumas mulheres contam histórias aterrorizantes de quando apareceram tranças e nós em seus cabelos, assim como na lenda. Uma delas precisou cortar os cabelos para poder se livrar dos nós.

Mulher da Sombrinha

Mulher da Sombrinha levava operários para porta de cemitério
Mulher da Sombrinha levava operários para porta de cemitério
Reprodução/TV Jornal Interior

A história da Mulher da Sombrinha começou em Catende, na Zona da Mata Sul. De acordo com os moradores, uma mulher loira e com um vestido branco aparecia para os operários de uma fábrica que funcionava na cidade na década de 40. Pela manhã, os trabalhadores acordavam no cemitério, sem saber o que tinha ocorrido, e a mulher havia sumido.