Imunização

Bovinos e bubalinos devem ser vacinados contra a febre aftosa

Vacinação é a melhor forma de prevenir a doença no gado

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 05/11/2019 às 17:41
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Animais bovinos e bubalinos com até dois anos de idade devem ser vacinados na segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa, que vai até o fim do mês de novembro. De acordo com o gerente regional da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) em Caruaru, Luiz Carlos, a expectativa é vacinar em torno de 60 mil animais na região. "Temos a plena convicção que atingiremos as metas preconizadas pelo Ministério da Agricultura", afirmou.

A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda que causa febre e vesículas (aftas), principalmente na boca e nos pés dos animais de casco fendido. A doença é causada por um vírus que tem variações diferentes. A forma mais eficaz de evitar que o animal seja afetado é a vacinação.

O gerente de uma fazenda da cidade, José Armando, disse que a vacinação do gado já foi iniciada, para que a documentação fique em dia. Depois de aplicada a vacina, o produtor de animais tem até 15 dias para apresentar a declaração no escritório da Adagro.

A vacina continua com a dose reduzida de 5 ml para 2 ml, para evitar lesões durante a aplicação do animal. As doses devem ser adquiridas em lojas cadastradas. De acordo com o veterinário Otávio Albuquerque, a imunização deve ser mantida a uma temperatura de 2°C a 8°C. "A validade permite com que a gente fique de uma campanha para a outra com um certo estoque, para justamente aquele pessoal que não vacinou pegar a autorização na Adagro depois da campanha, vir aqui e adquirir a vacina", explicou.

Mais Lidas