menu

MPPB prende 11 vereadores por desvio de dinheiro público na Paraíba

Ação faz parte da operação "Natal Luz"

Ao todo, 11, dos 20 vereadores da cidade, foram presos
Ao todo, 11, dos 20 vereadores da cidade, foram presos (Google Street View/Reprodução)

Foram presos na manhã desta terça-feira (5), 11 vereadores da Câmara Municipal de Santa Rita, na zona metropolitana de João Pessoa, na Paraíba. A acusação é de uso indevido do dinheiro público e desvio de verbas através do pagamento de despesas decorrentes de uma viagem. Um contador do órgão também foi detido. 

O número de parlamentares presos representa mais de 50% dos vereadores da cidade de Santa Rita, que conta com 19 parlamentares. A ação faz parte da operação "Natal Luz", do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Os parlamentares teriam desviado despesas de uma viagem feita para a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul. Os gastos envolvidos na viagem teriam chegado a R$ 69 mil.

O MPPB chegou à ação após o uso de uma empresa organizadora da cidade de Sergipe. A mesma instituição já havia recebido da Câmara de Santa Rita os valores de R$ 58.200, em 2019; e também cerca de R$ 49.200 em 2018.

Além da viagem a Gramado, outros congressos também teriam recebido os parlamentares presos nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraná. Apenas em diárias, teriam sido gastos R$ 316.711,88, em 2017. No ano de 2018 o valor subiu para R$ 425.798,00 e em 2019 R$ 585.492,24.