menu

Defesa de Lula pede soltura imediata após decisão do STF

Informação foi divulgada pela deputada federal Gleisi Hoffmann

"Eu conheço o Lula. Ele é encantador de serpentes, um enganador profissional", declarou Ciro
Defesa de Lula pede soltura imediata após decisão do Supremo Tribunal Federal ( Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

A defesa do ex-presidente Lula (PT) pediu nesta sexta-feira (8) a soltura imediata dele. A informação foi divulgada pela deputada federal Gleisi Hoffmann, que faz parte oficialmente da defesa de Lula.

O pedido de liberdade ocorreu após o Supremo Tribunal Federal (STF) considerar a prisão após condenação em segunda instância inconstitucional nessa quinta-feira (7). Os advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Martins, já tinham anunciado nessa quinta que entrariam com pedido.

"Levaremos ao juízo da execução um pedido para que haja sua imediata soltura com base no resultado desse julgamento do STF, além de reiterarmos o pedido para que a Suprema Corte julgue os habeas corpus que objetivam a declaração da nulidade de todo o processo que o levou à prisão em virtude da suspeição do ex-juiz Sergio Moro e dos procuradores da Lava Jato, dentre inúmeras outras ilegalidades", disseram os advogados por meio de nota.

Zanin concedeu uma entrevista coletiva nesta sexta e afirmou que pediu celeridade da Justiça na expedição do alvará de soltura de Lula. O advogado afirmou que a defesa deseja que seja anulada a condenação do ex-presidente e que o ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro seja suspeito.