menu

Ambulantes e prefeitura se reúnem no MPPE, em Caruaru

Categoria reclama que não há movimentação de clientes nos novos pontos

Reunião foi realizada na sede do Ministério Público de Pernambuco
Reunião foi realizada na sede do Ministério Público de Pernambuco (Reprodução/TV Jornal Interior)

Os ambulantes de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, continuam insatisfeitos com a falta de movimento nos locais para os quais foram transferidos dentro do projeto Comércio na Praça. Uma reunião foi realizada nessa quinta-feira (14) no Ministério Público de Pernambuco (MPPE), com a participação da categoria, de representantes da prefeitura e da promotora Gilka Miranda.

De acordo com os ambulantes, as vendas caíram tanto que alguns estão até passando fome. "A dra. Gilka Miranda deu um prazo de 10 dias para a gente ficar no ponto que foi designado pela gestão da atual prefeita, só que durante os 10 dias que passamos, nós não tivemos êxito nenhum", lamentou o ambulante Renaldo Ferreira.

Segundo o secretário de Serviços Públicos, Ytalo Farias, algumas ações estão sendo tomadas pela gestão para aumentar o fluxo de pessoas no local, como wifi gratuito e articulação com o Sebrae para oferecer cursos e fomentar o empreendedorismo. "A prefeitura tem trabalhado em cima de uma lista de ações, são cerca de dez ações para fomentar o comércio no local, atraindo a população para aqueles espaços", explicou.

A promotora está acompanhando a situação e deverá fazer uma visita aos pontos. "A gente vai trazer esse resultado de prefeitura e representantes dos ambulantes, para que possa apontar soluções, principalmente no que diz respeito ao fluxo de pessoas no local", disse Gilka Miranda. Uma outra reunião será realizada na terça-feira (19), às 10h, na sede da prefeitura, para discutir a situação.

Veja na reportagem do "TV Jornal Notícias", da TV Jornal Interior:

Ambulantes e prefeitura se reúnem no MPPE, em Caruaru

  • 15/11/2019 10:44
Os ambulantes de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, continuam insatisfeitos com a falta de movimento nos locais para os quais foram transferidos dentro do projeto Comércio na Praça. Uma reunião foi realizada nessa quinta-feira (14) no Ministério Público de Pernambuco (MPPE), com a participação da categoria, de representantes da prefeitura e da promotora Gilka Miranda. 2 minutos e 42 segundos