Comércio

Barracas de ambulantes são retiradas da rua João Condé, em Caruaru

Vendedores que foram trabalhar em outros pontos afirmam que movimento está fraco

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 21/11/2019 às 12:22
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

As barracas de ambulantes que trabalhavam na rua João Condé, em Caruaru, no Agreste pernambucano, foram retiradas na noite dessa quarta-feira (20) por funcionários da Secretaria de Serviços Públicos. Os pontos estavam sendo desocupados desde o começo deste mês.

Os ambulantes foram retirados desde o começo de novembro. De acordo com eles, seriam realocados para a Praça Leocárdio Porto, a qual faz parte do Comércio na Praça. Porém, os vendedores reclamaram que o movimento no local não era bom. "Quando a gente trabalhava na rua João Condé, o movimento era maior porque aqui tem tudo", afirma o vendedor Evandro Amaral.

Há comerciantes alugando um ponto comercial para não perder as vendas, já que possuem muitas mercadorias. Gilmar da Silva alugou um ponto para poder continuar trabalhando, mas afirma que o movimento era melhor na João Condé por causa da clientela fiel: "Lá o movimento era maior, a gente já tinha nossa clientela. Disseram que a gente não iria sair daqui".

Estação Ferroviária

Para os vendedores ambulantes que comercializam próximo aos pontos de ônibus na Estação Ferroviária, a situação ainda é incerta. O prazo para a saída do local terminaria nesta semana, porém ele foi prorrogado e ainda não foi decidido uma nova data. "Ainda não convocaram a gente para uma reunião para definir a situação", diz o comerciante João Pedro.

De acordo com o secretário de Serviços Públicos, Ítalo Farias, os comerciantes já haviam sido notificados e todos tiveram oportunidade para se cadastrar. "Eles já foram notificados. Alguns se deslocaram para a Praça Leocárdio Porto, no projeto Comércio na Praça, e outros foram para outros locais, optaram por locar pontos. Todos tiveram oportunidade de cadastro. Não havia material nas barracas, todas estão vazias", conta. Ainda segundo o secretário, todos os ambulantes que ocupam espaços públicos devem ser realocados.

Confira matéria do Povo Na TV

Mais Lidas