menu

Populares relatam gritos e vozes perto de hospital desativado

Unidade de saúde tratava de leprosos há mais de 200 anos

Hospital foi construído há mais de 200 anos e está desativado
Hospital foi construído há mais de 200 anos e está desativado (Reprodução/TV Jornal Interior)

Conhecido como "Hospital dos Bixiguentos", uma unidade de saúde desativada que há mais de 200 anos tratava de leprosos em Bezerros, no Agreste de Pernambuco, continua no imaginário popular. O hospital foi construído em 1800 no Sítio Mulungu, na zona rural do município. Pessoas que moram na região relatam que até hoje ouvem gritos e vozes vindos das ruínas.

"A pessoa adoeceu, constatou que é lepra, mandava logo para esse hospital, que era conhecido como Hospital dos Leprosos. Não tinha cura, e até mesmo chegou um padre que dava assistência lá, terminou ficando leproso e morreu lá", relembra o historiador e professor Ronaldo Souto Maior.

Como não havia tratamento para a hanseníase, as pessoas ficavam internadas até morrer. Por causa disto, muitos moradores da cidade acreditam que as vozes sejam de espíritos. Dentro do antigo hospital, só são encontrados morcegos.

De acordo com o agricultor José de França, os supostos espíritos jogavam terra em quem passava pelo local. "Muita gente viu, a gente passava ali, voava terra. Outros balançavam tipo um chocalho. A gente olhava, não via ninguém", relembrou. Ele disse ainda que as pessoas mortas eram enterradas em um cemitério atrás do hospital, que ninguém teve coragem de mexer.

O também agricultor Alexsandro Souza disse que o tio da esposa dele havia visto uma suposta alma. "Ele passou e viu uma mulher sentada e pensou que era a minha. Quando chegou lá na frente encontrou ela e disse: 'oxente, pensei que era tu que estava na tua casa'. Ela disse: 'não, que eu não fui para casa ainda'", relatou. O morador Jeovane da Silva relembra o dia em que tentou visitar as ruínas, mas teve medo. "Só cheguei até ali próximo, mas tive medo e voltei. Me arrepiei todo e voltei".

Veja na reportagem do "Sem Meias Palavras", da TV Jornal Interior: