Reinvidicações

Professores de Caruaru cobram pagamento de 1/3 de férias

Reunião aconteceu no Centro Administrativo II na manhã desta terça-feira (3)

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/12/2019 às 17:10
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Representantes do Sindicato dos Professores de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, se reuniram com a prefeitura da cidade para discutir o repasse de 1/3 das férias. De acordo com eles, parte dos docentes recebeu os valores e a outra, não. A reunião aconteceu no Centro Administrativo II na manhã desta terça-feira (3).

De acordo com o presidente do Conselho do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), Claudionor Bezerra, o município tem mais de 2.600 professores e muitos deles não receberam o 1/3 das férias. "Semana passada houve uma reunião e foi alegado por alguns servidores da secretaria que não poderiam pagar este terço de anos anteriores porque provocaria um problema no sistema da folha. Mas aí a gente quer saber da secretária efetivamente qual a maneira que será pago esse terço de férias", disse.

Um dos professores que não recebeu o valor, Rogério Balbino disse que ainda não recebeu o referente ao ano passado. A prefeitura teria dito que pagaria no mês de março, o que não aconteceu. Além disto, há outras reivindicações. "A elevação de nível, a gente faz uma especialização, faz um mestrado, faz um doutorado e tem uma dificuldade enorme de conseguir a elevação de nível. Muitas vezes amplia a carga horária e passa meses sem receber a ampliação mesmo trabalhando. Outra coisa também é a questão do tempo de serviço, que antigamente era automático", elencou.

O professor Claiton Cunha não entende como os valores são recebidos em meses diferentes, uma vez que a categoria tira férias coletivas: "A gente queria saber da secretária qual o critério que eles utilizaram para pagar uma parte dos professores e outra parte ficarem sem receber o terço de férias, uma vez que nós sabemos que a categoria sai de férias coletivamente, nós deveríamos receber esse terço em dezembro, juntamente com o salário de dezembro". Até a publicação desta matéria, a prefeitura não havia se pronunciado oficialmente sobre o assunto.

Mais Lidas