Investigação

Secretária de Educação fala sobre investigações de caso de estupro em escola de Garanhuns

Confira entrevista da Rádio Jornal Garanhuns

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 08/01/2020 às 12:48
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

A secretária de educação Eliane Simões falou sobre as investigações do caso de estupro que teria ocorrido dentro de uma escola de Garanhuns, no Agreste Pernambucano, para a Rádio Jornal Garanhuns. O caso teria ocorrido no dia 27 de setembro de 2019 e uma criança de nove anos seria a vítima.

De acordo com Eliane Simões, apesar da Secretaria de Educação não ter recebido a denúncia do estupro de imediato, o órgão fez o possível para ajudar nas investigações do caso quando receberam a informação do que ocorreu. " A partir do momento em que tivemos o conhecimento, nos articulamos com o Conselho Tutelar e a escola. Estivemos na delegacia para acompanhar as investigações". Eliane ainda disse que ela e outros profissionais da Secretaria de Educação foram até a casa da criança para conversar sobre a situação, mas não foram atendidas pela mãe da vítima.

A secretária de educação afirmou que foi aberto um processo interno para apurar o caso. "Foram mandadas para mim algumas gravações e nós procuramos imediatamente a delegacia da cidade para saber se tinha o Boletim de Ocorrência (BO) e, a partir disso, tomamos providências ligadas à educação", contou em entrevista à TV Jornal Interior.

Ouça a entrevista completa:

Relembre o caso:

A Polícia Civil, através da 9ª Delegacia da Mulher, em Garanhuns, investiga uma denúncia de um estupro coletivo que teria ocorrido dentro de uma escola do município. A vítima teria sido uma criança de nove anos e o caso ocorrido em 27 de setembro de 2019.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso, que está sob a responsabilidade da delegada Graça Canuto. A criança foi submetida a exames periciais no Instituto de Medicina Legal (IML) para verificar sinais de violência. O Conselho Tutelar também foi acionado e acompanhou a menina nos exames. De acordo com a polícia, maiores informações sobre o caso serão prestadas após a conclusão das investigações.

Mais Lidas