Solidariedade

Policiais doam par de tênis para jovem que sonha em ser PM

Almir José, 18 anos, corre e estuda com os amigos quando não está trabalhando

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 20/01/2020 às 19:31
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Para muita gente um par de tênis não significa nada, mas para Almir José, 18 anos, é algo cheio de significado. Morador de Toritama, no Agreste de Pernambuco, o jovem já se esforça para tentar mudar de vida. Ele trabalha o dia todo na confecção de peças de jeans. À noite, quando chega em casa, estuda para tentar passar em um concurso da Polícia Militar.

Como a seleção inclui um teste físico, o rapaz e os amigos correm durante a madrugada. A corrida traz resistência física para eles. Na semana passada, um vídeo com o trio correndo pelas ruas da cidade viralizou nas redes sociais.

Uma viatura do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi) se aproxima dos jovens e os policiais perguntam o que eles fazem correndo na via às 3h da madrugada. Eles explicam que treinam para passar nos concursos da polícia e da Marinha.

Um dos garotos estava correndo de chinelo e outros dois, com sapatos inapropriados para corrida, o que chamou a atenção dos policiais. Os oficiais se comoveram com a situação e fizeram uma vaquinha para comprar um par de tênis, o qual entregaram a Almir, o único dos três que já atingiu a maioridade. Outros dois pares devem ser adquiridos pelos PMs para os outros dois jovens.

"Eles pararam, nos abordaram, perguntaram porque nós estávamos correndo, que estávamos muito dispostos. Eu estava cantando uma música que estava no meu celular, sobre militarismo. Mais na frente, eles deram um número e mandaram eu chamar no WhatsApp para doarem os tênis", relembrou Almir. A mãe de Almir, que é costureira, fica orgulhosa do filho: "Vou dando forças a ele", disse Maria José Vicente.

Sonho de ser fuzileiro naval

O sonho de um dos amigos de Almir, Felipe de Brito, de 17 anos, é passar no concurso da Marinha. "Desde pequeno eu tenho um objetivo e um grande sonho de me tornar fuzileiro naval e seguir na carreira militar", contou. Quando não se reúnem para correr de madrugada, os jovens se juntam para estudar o conteúdo das provas, seja um na casa do outro ou em uma praça do centro da cidade.

Jovens correm de madrugada para se preparar para concursos
Jovens correm de madrugada para se preparar para concursos
Reprodução/TV Jornal Interior

Mais Lidas