Eleitores

Eleições: recadastramento biométrico em Gravatá segue até março

Cerca de 77% da população votante da cidade já compareceu no cartório eleitoral

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 28/01/2020 às 16:03
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

O recadastramento biométrico tem como objetivo evitar riscos de fraude nas eleições. Em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, o processo está sendo realizado até março deste ano. Cerca de 77% da população votante da cidade já compareceu no cartório eleitoral.

A agricultora Raimunda Alves, que mora na zona rural, já fez o recadastramento. "Senão, nos últimos dias vai ficar cheio demais. Quem mora no sítio, já viu, né?", relatou. O estudante Gabriel Moraes irá votar pela primeira vez este ano. "Nunca participei, como está sendo a primeira, é uma experiência nova. Agora sou eleitor oficial", comemorou.

O ciclo 2018/2020 do recadastramento biométrico já alcança 45 municípios pernambucanos dos 130 que já tem cadastro. No Agreste, estão incluídos Alagoinha, Belo Jardim, Bom Conselho, Chã Grande, Cumaru, João Alfredo, Lagoa dos Gatos, Panelas, Pedra, Salgadinho, São João, Tupanatinga, Venturosa e Vertentes.

O agendamento para o atendimento no cartório eleitoral pode ser feito através do site www.trepe.jus.br/eleitor. Os eleitores precisam estar com documento de identificação com foto, comprovante de residência e o título de eleitor.

A chefe do cartório eleitoral de Gravatá, Isabela Marques, explicou a importância de fazer o recadastramento. "Depois de março, a pessoa que não fizer biometria, vai ter o título cancelado. Com o título cancelado, existem algumas sanções, como não poder tirar o passaporte, não poder assumir cargo público, também não pode fazer matrícula em instituição pública de ensino, tirar empréstimo em instituição bancária pública", elencou.

Mais Lidas