menu

Prefeitura de Caruaru decreta emergência por causa da estiagem

Chuvas de janeiro não foram uniformes, de acordo com o IPA

Na zona rural de Caruaru, terra está seca por causa da estiagem
Na zona rural de Caruaru, terra está seca por causa da estiagem (Reprodução/TV Jornal Interior)

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, decretou estado de emergência por causa da estiagem. Na comunidade Riacho Doce, no segundo distrito da zona rural da cidade, não há abastecimento pela rede desde o fim de setembro.

"Nos últimos seis meses nós acumulamos vários problemas na zona rural, principalmente com agricultura, pecuária a falta de abastecimento mesmo. Boa parte da zona rural não tem abastecimento por Compesa, água encanada", explicou o coordenador da Defesa Civil, Kleber Alexsander.

Ainda segundo Alexsander, o município tem buscado recursos para tentar suprir as necessidades da população rural: "Nós conseguimos criar toda uma sistemática de colocação e captação de recursos estaduais e federais para suprir a necessidade do homem do campo".

A agricultora Josefa Maria Rodrigues arou a terra para receber as sementes de milho, feijão e fava, mas sem chuvas, as possibilidades de que a plantação dê certo são poucas. "A gente tem as águas da cisterna, quem tem poço vai se virando, como Deus quer", lamentou. Para ter água, os moradores precisam comprar um caminhão pipa, que custa R$ 300.

De acordo com o agrônomo Fábio César, do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), a falta de chuvas e de abastecimento de água traz grandes impactos para a região. Além disto, as chuvas de janeiro não foram uniformes. "No inverno passado, as chuvas foram mal distribuídas e foi localizada. A maioria do município perdeu a safra de milho e feijão. A água armazenada não foi suficiente. Muitos dos barreiros e açudes já estavam secos, e outros com pouca água".

Prefeitura de Caruaru decreta emergência por causa da estiagem

  • 28/01/2020 19:56