menu

Golpe oferece material escolar para beneficiários do Bolsa Família

Link malicioso foi compartilhado no WhatsApp mais de 1 milhão de vezes

Golpe é destinado aos beneficiários do Bolsa Família
Golpe é destinado aos beneficiários do Bolsa Família (Divulgação/PF)

Um novo golpe que está sendo compartilhado no WhatsApp promete material escolar no valor de R$ 350 para os beneficiários do Bolsa Família. O link malicioso foi identificado pelo laboratório especializado em segurança digital da PSafe. De acordo com a Polícia Federal, o link começou a ser compartilhado em meados de 15 de janeiro e já foi acessado e compartilhado mais de 1 milhão de vezes, com uma média de 70 mil novos acessos por dia.

Segundo a PF, é comum que os cibercriminosos se aproveitem de períodos específicos, como épocas festivas, promoções ou da situação econômica do País para criar golpes personalizados. O objetivo é ser convincente e enganar um maior número de pessoas. O Bolsa Família é um programa do Governo Federal voltado para mais de 13 milhões famílias de baixa renda em todo o Brasil.

Porém, não é preciso ser cadastrado no programa para receber a mensagem informando que tem direito a receber o falso valor do material escolar. A Polícia Federal informou que o golpe está sendo propagado por meio de quatro links diferentes. Os golpistas ainda criaram falsos relatos em redes sociais para dar "veracidade" à mensagem.

As imagens compartilhadas exibem a antiga logomarca do Governo Federal e a atual do Bolsa Família. A vítima ainda é incentivada a permitir o recebimento de notificações para os contatos, fazendo com que amigos e familiares estejam passíveis de cair em outros golpes. De acordo com a PF, ao clicar na mensagem falsa, aparece um questionário com três perguntas: Você já tem o Bolsa Família? Você está com seu cadastro em dia? Possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?

Como se proteger?

A Polícia Federal divulgou dicas para não cair neste e outros golpes. Confira:

- Desconfie sempre antes de clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais;

- Sempre verifique as informações compartilhadas de promoções, brindes, benefícios e descontos nos sites oficiais das empresas;

- É possível confirmar se um link é perigoso, caso exista dúvida. Basta acessar o site da PSafe, copiar e colar o endereço eletrônico recebido e verificar se o link é falso. A checagem de links avisa em poucos segundos se um site apresenta alguma característica maliciosa, através de um banco de dados de endereços da web usados e detectados em golpes virtuais.