Saúde

Desafio "Quebra-crânios" pode levar à morte, alerta médico

Brincadeira de mau gosto pode causar sequelas graves

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 12/02/2020 às 12:37
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

O Desafio "Quebra-crânios" ou desafio da rasteira, que tem se tornado corriqueiro em escolas em todo o Brasil, pode causar fraturas, traumatismos e até a morte. É o que alerta o médico Jazon Sabino, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

Na "brincadeira", que envolve três pessoas em pé lado a lado, a que está no meio é derrubada pelas outras duas e cai com as costas no chão, batendo a cabeça. "É uma brincadeira de muito mau gosto, pode levar a sérias consequências: lesão da coluna cervical, lesão da coluna dorsal, pode levar a fraturas de cotovelos. É uma brincadeira que pode levar à morte", alertou o médico.

Além disto, segundo o profissional, como a pessoa bate a cabeça, pode ter uma concussão cerebral ou um trauma cranioencefálico grave, que pode deixar sequelas para o resto da vida. "Essa brincadeira é no intuito de ganhar likes, compartilhar, o que é uma grande bobagem. A gente não recomenda de maneira alguma", diz o médico.

Orientação de escolas

Algumas escolas e instituições de ensino de Caruaru estão fazendo orientações em sala de aula para prevenir que os alunos pratiquem o desafio.

A orientadora educacional Suzana Souza disse que os pais também estão sendo avisados: "Nossos alunos estão sempre sendo informados, a gente procura sempre deixar eles cientes daquilo que é certo e que é errado e nós firmamos com eles alguns compromissos, para que eles tenham a consciência de que independente daquilo que a internet tem influenciado, a gente tem deixado claro que nem tudo o que a internet mostra é correto".

Mais Lidas