Boato

Quase 30 pessoas morrem depois de beber álcool para "curar" coronavírus no Irã

Vítimas acreditaram em boato de que bebidas alcoólicas ajudariam no tratamento

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 09/03/2020 às 15:26
NOTÍCIA
Kazuhiro Nogi/AFP
FOTO: Kazuhiro Nogi/AFP
Leitura:

A agência oficial iraniana Irna informou nesta segunda-feira (9) que 27 pessoas morreram intoxicadas no país após beber álcool adulterado. As vítimas teriam seguido um boato de que as bebidas alcoólicas ajudariam a curar o novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com a agência, 20 pessoas morreram na província de Khuzestán (sudoeste do país) e sete na província de Alborz, que fica próximo à capital Teerã.

O consumo e a venda de álcool são proibidos no Irã. A imprensa local relata com frequência sobre intoxicações mortais por bebidas alcoólicas contrabandeadas.

Covid-19 no Irã

O Irã é o terceiro país do mundo mais afetado pelo novo coronavírus, atrás apenas da China e da Itália. Até agora, 237 pessoas morreram.

Avanço do coronavírus no mundo

Mais Lidas