Saúde

Primeiro-ministro da Itália impõe restrições devido ao coronavírus

A decisão é uma forma de tentar travar a progressão do novo coronavírus

Rayla Uchôa
Rayla Uchôa
Publicado em 10/03/2020 às 10:01
NOTÍCIA
Foto: Aeroporto de Roma
FOTO: Foto: Aeroporto de Roma
Leitura:

Como medida para conter a propagação do surto do coronavírus, o primeiro-ministro da Itália Giuseppe Conte, anunciou nesta terça-feira (10), que a quarentena imposta ao Norte da Itália será estendida e toda a população têm de ficar em casa e só devem sair por motivos comprovados de saúde ou trabalho. A decisão é uma forma de tentar travar a progressão do novo coronavírus no país.

Os cidadãos terão de comprovar a importância do seu trabalho para continuar exercendo as atividades, o estado de saúde e outras razões que justifiquem a necessidade de viajar para fora da área de residência. As restrições vão valer até o dia 3 de abril.

l.

"Não haverá apenas uma zona vermelha. Haverá Itália" disse Giuseppe em coletiva de imprensa.

A Itália é o segundo país com mais casos depois da China. A doença já atingiu 9.172 pessoas e provocou a morte de 463, tornando uma situação crítica na Europa.

O novo coronavírus surgiu em dezembro do ano passado, em Wuhan, na China, antes de se espalhar por vários países. Mais de 110 mil pessoas foram infectadas em todo o mundo, a grande maioria na China.

*Com informações da Agência Brasil

Mais Lidas