Procedimentos

PE tem transmissão comunitária do coronavírus; o que isso significa?

Idosa de 63 anos não viajou para áreas de transmissão sustentada da doença

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 18/03/2020 às 12:44
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

O estado de Pernambuco confirmou nessa terça-feira (17) o primeiro caso de transmissão comunitária do coronavírus (Covid-19). Trata-se de uma idosa de 63 anos do Recife que não viajou para áreas de transmissão sustentada da doença, nem teve contato com paciente suspeito ou positivo.

A transmissão comunitária fica caracterizada quando a origem da contaminação não é identificada. Quando o estado entra nesta fase, o procedimento é notificar e identificar a ocorrência da doença nos casos internados, como já é realizado para a influenza nos pacientes com síndrome respiratória aguda grave (Srag).

De acordo com o secretário estadual de Saúde, André Longo, a vigilância conseguiu fazer a identificação brevemente, ajudando a autoridade sanitária na tomada de decisões. "Passaremos a notificar apenas os casos graves, que são aqueles que apresentam falta de ar, dificuldade para respirar, dor no peito e febre que se prolongue por mais de 72 horas, mesmo com o uso de antitérmicos", explicou.

Os recém-nascidos, gestantes e puérperas (45 dias após o parto), além de idosos e pessoas com doenças crônicas, devem se dirigir a uma unidade de saúde para receber assistência.

A orientação do Ministério da Saúde é de que a partir desta quarta (18), o estado unifique a conduta para as síndromes gripais. Ou seja, os casos leves e assintomáticos não serão testados para coronavírus.

Recursos

Dos R$ 425 milhões destinados pelo Ministério da Saúde ao combate ao novo coronavírus nos estados, cerca de R$ 19,3 milhões serão levados para Pernambuco. A liberação foi divulgada no Diário Oficial da União na segunda (16). Cerca de 90 leitos de UTI para casos graves do Covid-19 serão implantados em Pernambuco.

Mais Lidas