Pregão

Alepe diz que licitação para ornamentação de R$ 1,4 milhão foi erro de digitação

A informação constava no DOE de 21 de março deste ano

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 31/03/2020 às 15:32
NOTÍCIA
Blog de Jamildo
FOTO: Blog de Jamildo
Leitura:

O Diário Oficial do Estado divulgou uma licitação da Assembleia de Pernambuco (Alepe) para contratar uma empresa especializada para "ornamentação e ambientação de interiores nos setores administrativos".

No aviso de republicação de licitação, constava que o valor máximo estimado do processo licitatório nº 34/2019 - pregão eletrônico nº 13/2019 seria de R$ 1,4 milhão, que poderia cair com a disputa entre as empresas interessadas.

A informação constava no DOE de 21 de março deste ano. A disputa foi marcada para ocorrer no dia 7 de abril e as empresas de decoração interessadas deveriam apresentar a proposta até 9h.

Porém, após a divulgação da informação pelo Blog de Jamildo, a Alepe informou que o valor da licitação estava equivocado por causa de um erro de digitação. O real valor seria de até R$ 194 mil. A assembleia também disse ao blog que o número do pregão e do processo licitatório eram outros. O valor de R$ 1,4 milhão será para o pregão da TV Alepe.

"Houve um equívoco de digitação por parte da nossa equipe de apoio (responsável pelo envio das publicações para o DOE), o que foi ajustado com a republicação do processo posteriormente do DOE de 24/03/2020). Temos dois pregões com o mesmo objeto. Na hora de publicar os dois processos, a equipe de apoio não atentou para necessidade de alterar o objeto", explicou a técnica legislativa da Alepe.

Licitações do Executivo suspensas

O Poder Executivo publicou ato nesta terça suspendendo todas as licitações que não tenham relação direta com o coronavírus ou que não sejam inadiáveis. As licitações "supérfluas" só poderão continuar com autorização expressa de um grupo de secretários, na Câmara de Coordenação Financeira.

Mais Lidas