menu

Veja como saber se você está inscrito no CadÚnico para receber auxílio emergencial

"Coronavoucher" será pago a trabalhadores informais, autônomos, desempregados, trabalhadores com contratos intermitentes e MEIs

Golpe é destinado aos beneficiários do Bolsa Família
Pessoas que são beneficiárias do Bolsa Família têm inscrição do CadÚnico (Divulgação/PF)

O auxílio emergencial de R$ 600 apelidado de "coronavoucher" será pago a trabalhadores informais, autônomos, desempregados, trabalhadores com contratos intermitentes e microempreendedores individuais (MEIs). Para receber o dinheiro, é preciso estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico).

Saiba quando você poderá receber o auxílio emergencial de R$ 600 do governo

Veja como baixar o aplicativo do auxílio emergencial para receber R$ 600 do governo

Como saber se tenho inscrição no CadÚnico?

Deve-se acessar o portal do Ministério da Cidadania ou baixar o aplicativo Meu CadÚnico no celular para realizar a consulta. O governo inclui as famílias de baixa renda em programas como o Bolsa Família, Bolsa Verde, Minha Casa Minha Vida e outros pelo CadÚnico. Além disso, o Cadúnico será usado para selecionar beneficiários para receberem o auxílio.

Se você preenche os requisitos para receber o auxílio emergencial e não está no Cadastro Único, será possível fazer uma autodeclaração pela internet em um sistema que ainda não foi divulgado pelo governo, mas será divulgado em breve de acordo com o portal do Ministério da Cidadania.

Sobre o coronavoucher

Foi sancionada pelo governo nessa quarta-feira (1º) o projeto apelidado de "coronavoucher", que destinará o auxílio de R$ 600 aos trabalhadores informais, autônomos, desempregados, trabalhadores com contratos intermitentes e microempreendedores individuais no período da pandemia do novo coronavírus. As mães que atuam como chefes de família podem receber duas cotas do auxílio.

De acordo com o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni, o pagamento começará a partir do dia 16 em quatro etapas, começando pelas pessoas que recebem o Bolsa Família. A segunda etapa contemplará os informais do cadastro único (CadÚnico), em seguida vem os microempreendedores individuais. Na quarta fase, serão contemplados os informais que não estão no CadÚnico do governo federal.

Para receber o benefício, os trabalhadores devem ser maiores de 18 anos; não podem ter emprego formal; não podem receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família; devem ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135); e não podem ter recebido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70.

Saque por Banco24Horas

O Banco24Horas oferecerá a opção de saque do auxílio emergencial nos caixas eletrônicos. Foi implantada uma nova função do Saque Digital, a qual permite que o dinheiro seja sacado a partir de código numérico enviado por mensagem pelo governo para o celular do beneficiário.

Aplicativo para auxílio emergencial pode ser baixado

Os trabalhadores informais não inscritos em programas sociais poderão baixar o aplicativo da Caixa Econômica Federal a partir das 9h desta terça-feira (7). O aplicativo permitirá o cadastramento para receber o auxílio emergencial de R$ 600. De acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, esse aplicativo, intitulado "CAIXA | Auxílio Emergencial", permitirá escolher uma conta bancária para receber o dinheiro ou sacar em lotéricas.