menu

Covid-19: entenda como funcionam os ventiladores pulmonares

Máquina ajuda a levar ar aos pulmões do paciente

As atividades de recebimento e análise dos respiradores danificados começaram nesta quarta-feira
Ventiladores pulmonares levam ar para os pacientes que não conseguem respirar naturalmente (Reprodução/ iStock)

Um dos principais sintomas da forma grave do novo coronavírus é a falta de ar. O quadro do paciente pode evoluir para uma Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), que ocorre tanto em pacientes da covid-19 como em outras doenças que comprometem o sistema respiratório. Para possibilitar que o ar chegue aos pulmões destes pacientes, que precisam ser internados em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o equipamento utilizado é o respirador mecânico.

Mas como funcionam os ventiladores pulmonares? De acordo com o Instituto de Coração, Pulmões e Sangue dos Estados Unidos, o respirador é utilizado nos casos de doenças que comprometam o sistema pulmonar, como a pneumonia, as lesões cerebrais, entre outros. É usado ainda nos casos em que a anestesia necessária para uma cirurgia dificulta o funcionamento dos pulmões.

A máquina faz com que o ar rico em oxigênio chegue aos pulmões, em pessoas que enfrentam dificuldades para respirar de forma natural ou perderam a capacidade completamente. O oxigênio é "soprado" diretamente para o pulmão do paciente por um tubo. Uma das extremidades do tubo é conectada à máquina e a outra, ao corpo da pessoa.

O tubo é inserido na boca ou no nariz dos pacientes, geralmente em internações mais curtas. Já em pessoas que precisaram ser entubadas, o tubo é colocado através de incisões na traqueia e laringe (na região do pescoço). Nestes casos, há uma previsão maior de hospitalização. É feita a traqueostomia e o tubo é inserido na base frontal do pescoço. Este procedimento dificulta que a pessoa fale ou se alimente pela boca. Por isto, o ventilador pulmonar é associado à alimentação pelas veias (intravenosa).

Coronavírus: Saiba onde o uso de máscaras é obrigatório no Brasil

O respirador mecânico pode ser ajustado para se adaptar às necessidades de cada paciente. A máquina pode ser programada para respirar um determinado número de vezes por minuto ou entrar em funcionamento apenas quando a pessoa sentir dificuldade de captar o ar por conta própria. Os ventiladores pulmonares podem ainda remover o gás carbônico e outros gases residuais da respiração dos pulmões do paciente.

Depois que o paciente se recupera do problema de respiração, os tubos são removidos e os médicos avaliam a capacidade de a pessoa respirar sem o aparelho.

Riscos

Mesmo com a capacidade de salvar vidas nos casos de Srag provocadas pelo coronavírus ou outras doenças, o ventilador pulmonar pode trazer riscos para o paciente. Um dos maiores problemas é a possibilidade de desenvolver uma pneumonia com as bactérias chegando diretamente ao pulmão pelo equipamento. A pressão do ar ou o excesso de oxigênio também podem causar danos ao pulmão.

*Com informações da Agência Brasil