Reunião

Bolsonaro cobra perdão das dívidas de igrejas evangélicas, diz jornal

Débitos de apenas uma igreja somam R$ 144 milhões

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 30/04/2020 às 10:40
NOTÍCIA
Sem Crédito
FOTO: Sem Crédito
Leitura:

O presidente da República, Jair Bolsonaro, cobrou à Receita Federal uma solução para as dívidas tributárias que as igrejas evangélicas têm com o Fisco. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo desta quinta-feira (30).

De acordo com a publicação, o presidente participou de uma reunião no início da semana com o secretário especial da Receita, José Barroso Tostes Neto, e o deputado federal David Soares (DEM-SP), que é filho do missionário R. R. Soares.

Segundo a reportagem, a Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada por R. R. Soares, tem em torno de R$ 144 milhões em débitos inscritos na Dívida Ativa da União. Há ainda dois processos relacionados à igreja no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), que é o tribunal administrativo da Receita. As autuações somam R$ 44 milhões.

Estes valores estariam relacionados à distribuição de lucros e outros recursos às principais lideranças das organizações sem o pagamento de tributos. As igrejas não são isentas do pagamento de contribuições como a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e a contribuição previdenciária.

A estimativa é de que haja pelo menos 12 processos na Receita que envolvem dívidas de igrejas. Os envolvidos não deram retorno ao jornal.

*Com informações do Estadão

Mais Lidas