menu

Polo de Confecções de PE usa tecnologia para continuar negociando durante pandemia

Entregas estão sendo realizadas nos estacionamentos dos centros de compras

Entrega de mercadorias no Moda Center Santa Cruz
Entrega de mercadorias no Moda Center Santa Cruz (Divulgação/Moda Center Santa Cruz)

As feiras do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco estão suspensas desde o dia 18 de março devido à pandemia do novo coronavírus. Em Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, as feiras reúnem milhares de compradores semanalmente. A atividade é a principal da região e sofreu os impactos da necessidade de distanciamento social. Para tentar driblar a crise, os sulanqueiros, junto às prefeituras e associações, buscam soluções envolvendo a tecnologia para continuar as negociando mesmo sem o contato próximo.

Em Caruaru, lojistas que comercializam na Feira da Sulanca e clientes podem se cadastrar em um aplicativo. Intitulada Sulanca Delivery Caruaru, a plataforma serve para que o cliente e a empresa possam fazer a negociação dos produtos, através do telefone ou das redes sociais. O comerciante deve preencher um formulário com os dados pessoais.

A entrega será realizada no estacionamento do Polo Caruaru, nas segundas-feiras, das 5h às 17h. O espaço está fechado desde a proibição das atividades comerciais no período. A primeira entrega ocorre nesta segunda (4).

De acordo com a prefeitura, só têm acesso ao Polo os veículos previamente cadastrados na plataforma, com o motorista e no máximo mais duas pessoas. A estrutura conta com barreiras de fiscalização e rotas de entrega. As pessoas que estiverem levando mercadorias só poderão permanecer no espaço por no máximo 40 minutos. A venda no local não será permitida.

"Aqui está fluindo super bem, não está tendo trânsito, nem aglomeração de pessoas. As entregas estão ocorrendo rapidamente", avaliou o secretário de Serviços Públicos de Caruaru, Ytalo Farias.

A criação da plataforma foi decidida pela prefeitura em parceria com a Associação dos Sulanqueiros. De acordo com o presidente da associação, Pedro Moura, o Polo foi escolhido para minimizar o risco de contaminação: "No centro da cidade poderia causar contaminações e aglomerações".

"A gente que é feirante gostaria que pudesse funcionar, mas infelizmente a gente sabe que não pode, pelo menos é um meio de a gente não ficar parado. Pelo menos é uma porta que foi aberta para atender o nosso cliente, mesmo que numa menor quantidade", destacou o sulanqueiro Cléber Fernandes.

O vendedor Elias Sebastião viajou por 11h de Acauã, no Piauí, para buscar mercadorias. As cadeiras do ônibus, entretanto, estavam vazias. "Nós trazíamos o pessoal, eles faziam as compras e nós levávamos a mercadoria e os passageiros. Agora, só a mercadoria".

Santa Cruz e Toritama

Em Santa Cruz do Capibaribe, os vendedores devem fazer a comercialização por telefone, WhatsApp e outras redes sociais. Em parceria, o Moda Center Santa Cruz, a prefeitura, o Ministério Público, a Polícia Militar, a Associação Empresarial de Santa Cruz (Ascap) e a CDL Santa Cruz elaboraram uma série de orientações para que fornecedores e transportadoras possam buscar as mercadorias no estacionamento do Moda Center.

Os fornecedores devem cumprir critérios como organizar a mercadoria em fardos já amarrados e embalados para entregar à transportadora e fazer a entrega o mais rápido possível. Além disto, é preciso obrigatoriamente estar de máscara. O veículo deve ter no máximo duas pessoas e não é permitida a entrada de crianças, idosos e outras pessoas do grupo de risco da covid-19. A retirada de mercadorias nos boxes e lojas será permitida de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Já as transportadoras devem fazer um agendamento antecipado junto ao Departamento Comercial do Moda Center através do número (81) 9.9652.0590. Uma estrutura para receber no máximo 30 transportadoras (ônibus e carretas) foi montada em duas áreas no estacionamento frontal do parque. Há outras 30 vagas para vans no Calçadão Miguel Arraes de Alencar.

As entregas só podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Será autorizada a entrada de até cinco pessoas por transportadora; todas devem usar máscaras e álcool em gel. A entrada de idosos, crianças e outras pessoas do grupo de risco do novo coronavírus está proibida.

Barreiras sanitárias

Já que as vendas presenciais continuam suspensas, serão implantadas barreiras sanitárias nas entradas da cidade para liberar apenas os veículos que fizeram o agendamento. O agendamento para a semana seguinte começa na quinta-feira e encerra com o preenchimento das vagas.

O Moda Center estima que nos dois primeiros dias em que serviu de ponto de apoio para que as pessoas recebessem entregas dos fabricantes, cerca de 120 toneladas de mercadorias foram escoadas para estados do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

"Fico feliz com o resultado que obtivemos e essas mercadorias puderam ser enviadas aos seus destinos. Nós sabemos que o que foi feito é apenas um começo e continuamos na expectativa de que todos possam voltar a realizar seus negócios com normalidade", destacou o síndico do Moda Center, José Gomes Filho.

No Parque das Feiras, em Toritama, a entrega de produtos via agendamento está sendo realizada no estacionamento da Feira dos Jeans.