Atendimento

Auxílio emergencial: Caixa pede para população não madrugar nas filas

Todos que chegarem até 14h serão atendidos, garante banco

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 05/05/2020 às 15:31
NOTÍCIA
TV Jornal Interior
FOTO: TV Jornal Interior
Leitura:

A Caixa Econômica Federal (CEF) emitiu um comunicado pedindo que a população não "madrugue" nas filas das agências para receber o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal. Em todo o Brasil, há relatos de beneficiários dormindo na fila para garantir o atendimento. Desde segunda-feira (4), o horário de atendimento nas unidades durante este período foi estendido e segue das 8h às 14h.

Governo disponibiliza novo site para acompanhar auxílio emergencial

Cerca de 12,4 milhões devem refazer cadastro no auxílio emergencial

De acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, todas as pessoas que chegarem às agências até as 14h serão atendidas. "Não há necessidade de se chegar de madrugada, pode chegar mais cedo, é natural", destacou.

Guimarães revelou ainda que há pessoas se aproveitando da situação: "Várias pessoas estão ficando de madrugada para depois vender o lugar, isso não é uma coisa correta". De acordo com ele, apesar das filas, o movimento nas agências diminuiu esta semana, com relação à semana passada.

Segundo a Caixa, chegar muito cedo às agências gera tempo excessivo de espera e aglomerações. O banco intensificou o atendimento às pessoas que estão nas filas para dar celeridade ao atendimento. Os servidores estão prestando informações e gerando códigos (tokens) para que os beneficiários realizem os saques, de acordo com o calendário de pagamento.

Reforço na equipe

Ainda de acordo com o banco, cerca de 3 mil funcionários foram direcionados para atender ao público nas agências com maior número de pessoas. Estão sendo contratados novos 4.800 vigilantes e 889 recepcionistas para reforçar a orientação e o atendimento ao público.

Além disto, cinco caminhões-agência serão colocados à disposição dos beneficiários nos locais de maior necessidade, principalmente no Norte e Nordeste. No próximo sábado (9), mais de 2 mil agências em todo o Brasil irão abrir para atendimentos do auxílio emergencial.

Mais Lidas