Dicas de segurança

Delegado alerta para golpe usando ligação do Ministério da Saúde

Cibercriminosos aplicam golpe para clonar o WhatsApp das vítimas

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 05/05/2020 às 15:56
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

O Ministério da Saúde está fazendo ligações automáticas para para prestar informações e monitorar a população devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O procedimento permite a busca ativa para identificar pessoas vulneráveis à doença, com sinais e sintomas.

Auxílio emergencial: Polícia Federal dá dicas de segurança para não cair em golpes

Aumenta golpe de clonagem de WhatsApp; saiba como se proteger

Os disparos de ligações estão ligados a um "data center" para fazer uma triagem dos brasileiros. Algumas pessoas mal-intencionadas, porém, estão se aproveitando do momento de crise para aplicar golpes.

De acordo com o delegado Eronides Meneses, da Delegacia de Crimes Cibernéticos, cibercriminosos gravaram a ligação real do Ministério da Saúde e estão utilizando o áudio da ligação para aplicar golpes.

"Os criminosos colocam a gravação para tocar, só que no final eles informam que estão enviando um código para a pessoa fornecer e validar as perguntas. Só que esse é o código de instalação do WhatsApp. Se você fornecer, seu WhatsApp será clonado, então você desliga, ignora a ligação", explica o delegado.

O delegado alerta que a população preste atenção ao número que está ligando. No identificador de chamadas, deverá aparecer o número 136, do Disque Saúde. Caso seu celular mostre um número comum ou "número privado", trata-se de golpe.

Após clonar o WhatsApp da vítima, os criminosos podem se passar por ela e pedir valores em dinheiro para amigos, parentes e outros contatos. "Código nunca deve ser compartilhado, nunca deve ser informado a ninguém. Não importa quem esteja solicitando", destacou o delegado.

Saiba como se proteger

Prestar atenção no número que está ligando e não fornecer o código do WhatsApp são duas dicas importantes, mas também é possível tomar outras medidas de proteção. O ideal é ativar a verificação em duas etapas. Desta forma, fica mais difícil o acesso dos cibercriminosos à sua conta.

Veja o passo a passo:

1. Abra o WhatsApp, clique no menu de três pontos e em seguida em "Configurações"
2. Clique em "Conta" e em seguida em "Confirmação em duas etapas"
3. Escolha "Ativar" e crie uma senha de seis dígitos (PIN)
4. Confirme a sua senha (PIN)
5. Informe um endereço de e-mail válido e clique em salvar.
Observação: O WhatsApp irá solicitar que você digite a senha periodicamente

Mais Lidas