Crise

Caruaru já perdeu 2.263 postos de trabalho por causa da pandemia

Crise do coronavírus acabou com tendência positiva de geração de empregos

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 02/06/2020 às 11:45
NOTÍCIA
SEIC Divulgação
FOTO: SEIC Divulgação
Leitura:

A cidade de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, perdeu 2.263 postos de trabalho em 2020. Isto significa que os trabalhadores foram demitidos e ninguém foi contratado para substituí-los.

O cálculo feito pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia revela que houve 493 admissões, porém, em contraponto, foram 2.756 desligamentos.

Ocupação da população brasileira chega ao menor patamar em oito anos

Impacto da pandemia

Segundo a secretaria, nos dois primeiros meses do ano (janeiro e fevereiro), a geração de empregos foi positiva, com a criação de 166 postos em janeiro e 327 em fevereiro. Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, foram desativados 973 postos de trabalho em março. Em abril, o número de empregos caiu ainda mais, com 1.783 postos fechados.

Juntando os números de todo o ano, a Capital do Agreste desativou 2.263 postos de trabalho. No mesmo período de 2019, Caruaru registrava números positivos, mesmo que pequenos, com a criação de 120 postos de trabalho.

Veja como será a reabertura das atividades econômicas em Pernambuco

Os setores que mais desativaram postos de trabalho durante a pandemia (março e abril) foram o comércio, com -918 postos; seguido pela indústria, com -815 postos; pela construção civil, com -571 postos e o setor de serviços, com 449 postos de trabalho a menos.

Todas as atividades econômicas, com exceção dos serviços considerados essenciais, foram afetados por um decreto estadual que proibiu o funcionamento para o atendimento presencial.

Mais Lidas