menu

Roubos em Pernambuco ficam no menor patamar em oito anos

Balanço foi divulgado pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco

Principal suspeito é o irmão da vítima, que é menor de idade
Roubos em Pernambuco ficam no menor patamar em oito anos (Reprodução/NE10 Interior)

De acordo com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), em maio deste ano foram notificados 54,9% menos crimes violentos contra o patrimônio. De 7.457 queixas, em maio do ano passado, caiu para 3.360. É o índice mais baixo desde agosto de 2012.

Entre janeiro e maio, os números reduziram-se em 31,85% no estado em relação ao mesmo período em 2019. O Recife teve uma queda de 63,19%. A cidade continua sendo a região de Pernambuco onde mais os crimes contra o patrimônio diminuíram. Além disso, também demonstrou a redução mais significativa no total dos cinco meses iniciais deste ano, na comparação com igual período de 2019. As queixas de roubo baixaram de 13.272 para 8.049.

Outros municípios da Região Metropolitana observaram um recuo da criminalidade a quase a metade em maio. Houve 1.104 denúncias por roubo no mês passado, contra as 2.187 de maio de 2019. No total do comparativo entre os cinco meses, saíram de 11.050 para 7.857 notificações. No Agreste, houve uma redução de 53,79% em maio e 25,58% do primeiro ao quinto mês. Os índices retraíram-se, respectivamente, de 1.452 para 671 e de 6.305 para 4.692.

No Sertão também houve redução de mais de 50%. Maio terminou com 155 ocorrências de crimes violentos contra o patrimônio, contra as 317 desse mês em 2019. A soma dos roubos computados desde janeiro levou a um recuo de 26,38%. A Zona da Mata alcançou -42,31% crimes contra o patrimônio entre maio de 2020 e 2019. As queixas nas delegacias foram de 676 para 390. Em relação aos cinco meses, as ocorrências baixaram de 3.297 para 2.423.

"Além do isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19, o incremento da presença do efetivo nas ruas, com blitzes diárias e fiscalizações, foi decisivo para manter essa queda dos crimes contra o patrimônio", avalia o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua.

Maio teve a maior apreensão de armas deste ano. Foram 580, totalizando 2.369 em 2020. Também foi a maior quantidade mensal de prisões em flagrante (3.649 das 16.914 no ano) e em ocorrências de tráfico de drogas (687 de 2.722).

De acordo com a SDS, o roubo de celulares diminuiu em 28,8%. Foram 10.145 crimes desse tipo nesses meses em 2020.

Também foram registrados menos roubos em ônibus em maio. O mês registrou -24,66% roubos a coletivos que o mesmo mês em 2019. O número passou de 73 para 55 casos.