menu

Quarta parcela do auxílio emergencial para o Bolsa Família começa a ser paga em julho; veja datas

Auxílio emergencial foi prorrogado pelo Governo Federal

Valor pode chegar a R$ 150
Beneficiários do Bolsa Família recebem quarta parcela do auxílio emergencial primeiro (JC Imagem)

O calendário de pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial começa no dia 20 de julho para os beneficiários do Bolsa Família. O pagamento para este grupo segue o calendário já existente do programa.

Desta forma, os beneficiários com o final do Número de Identificação Social (NIS) 1 recebem no dia 20 de julho. Os com o NIS final 2, no dia 21 de julho, e assim por diante, até o dia 31 de julho, quando recebem os beneficiários com final do NIS 0, pulando apenas o fim de semana.

> Saiba quem pode ter pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial suspenso

Quem recebe R$ 1.200 vai receber quanto na quarta parcela do auxílio emergencial?

Bolsonaro assina prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600; confira

> Todos receberão as 5 parcelas do auxílio com tranquilidade, diz ministro Onyx Lorenzoni

De acordo com o Ministério da Cidadania, não haverá alteração no calendário do Bolsa Família no pagamento da prorrogação do auxílio. O valor recebido também não será alterado e os beneficiários recebem da mesma maneira que receberam nas três parcelas anteriores.

Desde o início, o Governo Federal havia informado que o grupo do Bolsa Família recebe o valor que for mais vantajoso, seja o referente ao auxílio emergencial ou ao valor já recebido antes da pandemia da covid-19.

De acordo com os números do Ministério da Cidadania, em maio, 14,28 milhões de famílias receberam o Bolsa Família, um investimento de R$ 15,2 bilhões.

Veja o calendário:

Calendário de pagamento do Bolsa Família 2020
Calendário de pagamento do Bolsa Família 2020
Divulgação

Outros beneficiários

Para os outros beneficiários do auxílio emergencial, o calendário da quarta parcela ainda não foi divulgado. Mais 64,9 milhões de pessoas estão inscritas no programa de renda básica, criado para socorrer pessoas de baixa renda, trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEIs), entre outros, durante a crise econômica causada pela pandemia da covid-19.

Veja como transferir o auxílio emergencial do Caixa Tem para carteiras digitais

Auxílio emergencial prorrogado

No dia 30 de junho, o presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600. O decreto prevê a prorrogação por mais dois meses. Inicialmente, o benefício foi criado para ter três parcelas, mas o governo decidiu prorrogar o auxílio por mais duas parcelas.

Em entrevista à Rádio Jornal Caruaru, o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni garantiu que todos que se cadastraram no auxílio receberão as cinco parcelas do benefício. "Todas as pessoas vão receber as cinco parcelas naturalmente, sem nenhum problema. A garantia está na lei", declarou.