Teste

Resultado do exame de Bolsonaro dá positivo para o novo coronavírus

Revelação foi feita pelo próprio presidente, no Palácio da Alvorada

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 07/07/2020 às 12:14
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Leitura:

O presidente da República, Jair Bolsonaro, testou positivo para o novo coronavírus, nesta terça-feira (7). O resultado do exame de Bolsonaro saiu por volta das 11h desta terça, e foi divulgado pelo presidente por volta das 12h10.  Aos 65 anos, o presidente faz parte do grupo de risco da covid-19.

Em declaração no Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que começou a apresentar os sintomas no último domingo (5). Ele afirmou que está tomando hidroxicloroquina e azitromicina como parte do tratamento. "Confesso a vocês, estou completamente bem. As medidas que estou tomando, protocolares, é para evitar a contaminação a terceiros, isso cabe a todo e qualquer cidadão brasileiro, independente de ser cidadão comum ou o presidente".

Saiba como fazer o teste diagnóstico de covid-19 pelo plano de saúde

Anvisa autoriza testes de vacina chinesa contra coronavírus

Ao ser questionado sobre como estava se sentindo, Bolsonaro respondeu: "Estou muito bem". Ele creditou a melhora no quadro clínico ao uso da hidroxicloroquina.O presidente afirmou que tomou a primeira dose na noite de segunda (6) e a segunda dose nas primeiras horas da manhã desta terça. "Eu sei que não tem comprovação científica ainda, mas a eficácia tem aparecido", disse.

Bolsonaro afirmou ainda que achava que já havia contraído o vírus, uma vez que é muito ativo e gosta de "estar no meio do povo": "Eu achava que já tivesse contraído e não percebido, como a maioria da população brasileira contrai o vírus e não percebe o problema, a contaminação".

Com a confirmação da infecção pelo novo coronavírus, o presidente terá que alterar a rotina e a agenda oficial. "Não sei ficar parado, estou sendo vigiado pela primeira dama, vou ficar despachando por videoconferência e alguns papéis vou assinar aqui. Cancelei minha ida na sexta-feira para a Bahia, juntamente com Rogério Marinho [ministro do Desenvolvimento Regional], onde nós inauguraríamos algumas obras. Iríamos no sábado a Paracatu [MG] também".

O presidente realizou o exame após apresentar alguns sintomas característicos da doença. "Começou domingo com uma certa indisposição, e se agravou durante a segunda-feira, com mal-estar, cansaço, um pouco de dor muscular e a febre", contou.

O presidente foi atendido no Hospital das Forças Armadas (HFA) no fim da tarde da segunda (6), após os médicos do Palácio do Planalto verificarem a temperatura de 38°C. A apoiadores, Bolsonaro informou que os exames do pulmão não apresentaram alterações e que a oxigenação no sangue estava em 96%.

Planos de saúde devem cobrir teste de covid-19, determina ANS

Na noite de segunda, Bolsonaro pediu aos apoiadores que não se aproximassem dele. "Não pode chegar muito perto não, tá. Recomendação para todo mundo. Tô evitando, que eu vim do hospital agora, fiz uma chapa [raio-x] agora no pulmão, tá limpo o pulmão, tá certo", declarou.

A presença de Bolsonaro em eventos públicos foi cancelada. Na segunda-feira (6), o presidente se reuniu com os ministros Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Levi Mello (Advocacia-Geral da União).

Bolsonaro já fez outros testes

Bolsonaro já havia realizado, em março, exames da covid-19, que deram negativo. Na época, o presidente havia voltado de uma viagem oficial aos Estados Unidos. Pelo menos 23 pessoas da comitiva testaram positivo para a doença. Uma disputa judicial fez com que o presidente fosse obrigado a mostrar publicamente os resultados dos testes, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Mais Lidas