Saúde

Bezerros tem cabines de desinfecção para prevenir covid-19

Transeuntes podem passar pela cabine para acessar lojas do comércio

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 14/07/2020 às 15:03
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

A cidade de Bezerros, no Agreste de Pernambuco, recebeu reforço nas medidas de prevenção contra o novo coronavírus, com a volta das atividades econômicas, na segunda-feira (13).

Nas ruas, há barreiras sanitárias para que os transeuntes recebam orientações, além de cabines de desinfecção. No segundo dia da reabertura, nesta terça (14), a movimentação era tranquila, menor do que em dias anteriores, quando o comércio estava fechado.

Os lojistas adotaram medidas preventivas para evitar a contaminação, como o uso de luvas para os funcionários que manuseiam dinheiro.

"A gente colocou algumas cabines de desinfecção na cidade, as nossas equipes da Secretaria de Saúde estão andando pelo centro, fazendo a desinfecção de ambientes comuns, de bancos e áreas externas das lojas", destacou o prefeito de Bezerros, Breno Borba.

Mesmo com a reabertura, os comerciantes seguem preocupados com as vendas. O empresário Jhonathas de Azevedo citou a demora na reabertura na região Agreste como uma das dificuldades. "Reabrimos nossas lojas ontem, esperamos que Deus nos ajude".

De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Bezerros, André Silva, cerca de 10% das lojas do centro fecharam definitivamente em razão da pandemia, principalmente aqueles lojistas cujos prédios eram alugados.

"O pessoal que trabalhava nas empresas não conseguiu mais voltar, foram demitidos. E também tem a questão de fornecimento, os fornecedores não têm o produto para fornecer. Então muitas empresas estão desabastecidas por conta da pandemia e abriram com pouca mercadoria", elencou.

Gravatá

Na cidade de Gravatá, a circulação de pessoas era maior. Havia filas de clientes nas calçadas de lojas de móveis e eletrodomésticos, por exemplo.

"Estamos muito felizes com a abertura do comércio, com todos os cuidados, tanto dos colaboradores como dos clientes. Estamos com uma quantidade de pessoas por vez para entrar nas lojas, respeitando também o distanciamento de 1,5 metro", afirmou o gerente de uma sapataria, Antônio de Pádua.

Os órgãos de saúde e de segurança realizam ações para orientar clientes e lojistas nas ruas. Para o prefeito de Gravatá, Joaquim Neto, a luta no momento é pela vida: "A fiscalização está na rua, justamente acompanhando, a Vigilância Sanitária, com a Guarda Municipal, Polícia Militar, o cumprimento do decreto por parte dos empreendimentos que foram reabertos".

Mais Lidas