Economia

Após contestação, 805 mil pedidos são liberados para receber auxílio emergencial

Pedidos passaram por uma nova análise

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 28/07/2020 às 10:10
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

Aproximadamente 805 mil pedidos foram liberados para receber o auxílio emergencial após contestação. A Dataprev passou para a Caixa Econômica Federal mais um lote para pagamento do auxílio. Esses pedidos passaram por uma nova análise e são contestações que foram feitas de 23 de abril a 19 de julho.

Quem fez a contestação pelo aplicativo ou site da Caixa Econômica pode ver o resultado no portal.

Outras 903.719 pessoas estão com cadastros considerados “inconclusivos”, mas ainda podem completar as informações no aplicativo e no site. Outros 123.007 cadastros estão em processamento pela Dataprev.

> Caixa paga 4ª parcela do auxílio emergencial nesta terça para beneficiários do Bolsa Família

> Veja datas do novo calendário de saques do auxílio emergencial

Nesta terça-feira (28), A Caixa Econômica Federal paga a 4ª parcela do auxílio emergencial para os beneficiários do Bolsa Família que têm o Número de Identificação Social (NIS) finalizado em 7. As pessoas que fazem parte dos outros grupos do auxílio, como aquelas que estão no CadÚnico ou aquelas inscritas pelo aplicativo, receberão as parcelas que estão aguardando nesta quarta-feira (29).

Contestação negada, o que fazer?

Os cadastros para solicitar o auxílio emergencial terminaram desde o dia 2 de julho, mas algumas pessoas que se inscreveram até a data ainda aguardam o resultado da análise ou reanálise. Porém, muitos que tiveram o benefício negado e tentaram contestar o resultado receberam a mensagem "contestação negada".

A contestação pode ser registrada por meio do aplicativo ou site do Auxílio Emergencial, da Caixa Econômica Federal. As pessoas que precisam corrigir informações do cadastro ou não concordam com o motivo da não aprovação podem fazer uma nova solicitação ou contestação do resultado. Veja o que fazer se tiver a contestação do auxílio negada.

Mais Lidas