menu

Abatedouro público de Petrolina deve voltar a funcionar em setembro

Empresa venceu concorrência pública para administrar o espaço

Abatedouro de Petrolina foi reformado para voltar às atividades
Abatedouro de Petrolina foi reformado para voltar às atividades (Jonas Santos/Divulgação/Prefeitura de Petrolina)

Após mais de quatro anos desativado, o abatedouro público de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, deverá voltar a funcionar em setembro. O prefeito do município, Miguel Coelho, assinou nessa quarta-feira (5) o contrato de concessão para administração do espaço.

A empresa EquipeAbate foi vencedora da concorrência pública e será responsável pelo gerenciamento e manutenção periódica do equipamento.

O abatedouro, que estava fechado desde 2016, foi requalificado. A reforma recebeu investimentos de cerca de R$ 2,3 milhões. Equipado e modernizado, o espaço respeita os critérios determinados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e pelos órgãos regionais.

A empresa vencedora da concorrência pública tem experiência no segmento e administra os abatedouros de Garanhuns e de Afogados da Ingazeira. A nova concessionária montará a infraestrutura, logística e a equipe de trabalho nas próximas semanas, para começar a operação de abate de animais.

Prejuízos

O fechamento do abatedouro provocou prejuízos ao setor na região. A prefeitura informou que houve aumento nos custos dos marchantes e crescimento no abate clandestino de animais na cidade, causando riscos à saúde pública, danos ambientais, entre outros.