Segurança

Covid-19: Vaquejadas terão que acontecer sem a presença do público em Pernambuco

Protocolo foi divulgado nesta quinta-feira pelo governo

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 13/08/2020 às 14:27
NOTÍCIA
Marcelo Camargo/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

Devido à pandemia do novo coronavírus, as vaquejadas terão que acontecer sem a presença do público em Pernambuco. A atividade foi autorizada desde a última segunda-feira (10), mas o protocolo com medidas de segurança contra a covid-19 foi divulgado nesta quinta (13).

O acesso aos locais dos eventos ficará, portanto, restrito aos competidores, ao Serviço Veterinário Oficial (SVO), ao médico veterinário responsável, aos trabalhadores diretamente envolvidos com a produção e organização dos eventos e as equipes de apoio.

Em Bezerros, no Agreste do Estado, o Parque Rufina Borba retomou as vaquejadas na quarta-feira (12). "Está sendo uma vaquejada totalmente diferente do habitual. E este primeiro evento é um grande teste para nós. Estamos pedindo que as pessoas assistam em casa e acompanhem nas redes sociais, pois as arquibancadas estão fechadas", disse um dos responsáveis pelo parque, Márcio Borba.

Medidas de segurança

Além da falta do público, as medidas básicas de segurança também devem ser cumpridas, como o uso obrigatório de máscaras, o distanciamento mínimo de um metro e meio entre os participantes e a higienização. As barracas de venda de artigos e de patrocinadores estão permitidas nos eventos, mas só uma pessoa poderá acessar o local. Caso se formem filas, é preciso respeitar o distanciamento.

O protocolo do governo estadual determina ainda que o organizador do evento deve providenciar local para lavagem adequada das mãos, com água, sabonete líquido e toalhas de papel descartável; além de álcool em gel nos locais de maior circulação de pessoas. É preciso também reforçar a limpeza e desinfecção das instalações, aferição de temperatura e identificação de pessoas com sintomas da covid-19.

Mais Lidas