menu

Meu INSS: saiba como usar o aplicativo que calcula sua aposentadoria

Ferramenta pode ser acessada através da internet, tanto pelo computador como pelo celular

Meu INSS pode ser baixado em celulares
Meu INSS pode ser baixado em celulares (Divulgação)

O Meu INSS foi criado para dar maior facilidade de acesso dos cidadãos aos serviços oferecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A ferramenta pode ser acessada através da internet, tanto pelo computador como pelo celular (Android e IOS). Entre os serviços está o cálculo da aposentadoria.

Para acessar a ferramenta, basta digitar o endereço gov.br/meuinss ou instalar o aplicativo Meu INSS no celular. Nele, é possível ter acesso a mais de 90 serviços sem sair de casa.

> Saiba como baixar e usar o novo Aplicativo FGTS no celular

Quer ser MEI? Saiba como se formalizar como microempreendedor individual

O Meu INSS está conectado à plataforma de governo gov.br, que oferece um ambiente de autenticação digital único do usuário aos serviços públicos do governo que estão na internet. Para se cadastrar, é preciso informar o CPF, nome completo, data de nascimento e responder algumas perguntas. É possível ainda obter uma senha provisória pelo site de alguns bancos para fazer o cadastro no Meu INSS de forma simples.

Entre os serviços que podem ser solicitados diretamente pelo Meu INSS estão: aposentadoria por idade; aposentadoria por tempo de contribuição; salário maternidade; pensão por morte; auxílio doença; seguro desemprego do pescador artesanal; benefícios assistenciais; certidão de tempo de contribuição; entre outros.

Cálculo da aposentadoria

No Meu INSS, é possível ainda pedir aposentadoria por tempo de contribuição ou por idade, seja urbana ou rural, além de aposentadoria da pessoa com deficiência, assim como as concedidas em outros países que contenham acordo internacional celebrado com o Brasil.

Além disto, a ferramenta faz uma simulação da aposentadoria, fazendo uma busca automática de todas as informações e dados de vínculos do segurado registrados nos sistemas do INSS para calcular o tempo de contribuição, ou seja, quanto tempo falta para o segurado se aposentar.

Caso algum vínculo não esteja nos registros previdenciários, é possível incluí-lo manualmente para fazer a simulação.