Emprego

Na contramão da pandemia, Caruaru tem geração de mais empregos

No mês de julho, ao todo, 409 novos empregos foram gerados na Capital do Agreste

Pedro Augusto
Pedro Augusto
Publicado em 25/08/2020 às 16:34
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

A proliferação do novo coronavírus provocou efeitos devastadores na economia mundial e brasileira com a interrupção das atividades econômicas e consequente aumento do desemprego. Em Caruaru, no Agreste pernambucano, não foi diferente. De março até junho deste ano – intervalo mais crítico da pandemia - o quantitativo de demissões ocorridas no mercado local bateu o recorde de forma negativa, mas a partir de julho, surpreendendo as projeções de qualquer especialista financeiro, em vez de mais desligamentos houve a criação de mais postos de trabalho. Pela primeira vez em 2020, Caruaru tem geração de mais empregos.

Pelo menos foi que o apontou o número do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). No mês de julho, ao todo, 409 novos empregos foram gerados na Capital do Agreste. O grande destaque nesta criação foi o setor da indústria com o preenchimento de 159 vagas, seguido pelo comércio com a abertura de 123 postos de trabalho, a construção civil com a contratação de 107 profissionais e, por último, o serviços com 17 empregos gerados.

Para o auditor fiscal da agência regional do Ministério do Trabalho e do Emprego, Francisco Reginaldo, tal desempenho foi reflexo da retomada das atividades econômicas observadas no mercado local. “Ele pode ser um indicativo de que a nossa economia se encontra em processo de recuperação. Precisamos comemorar esses números, contudo ainda necessário se observar como o mercado de trabalho deverá se comportar nos próximos meses, haja vista que a crise do coronavírus ainda permanece presente entre nós”.

Acumulado do ano

Já no que se refere ao acumulado do ano, Caruaru segue contabilizando números negativos em relação ao emprego formal. Ao todo, já foram desativados 2.818 postos de trabalho.

Mais Lidas