Economia

Auxílio emergencial terá mais quatro parcelas; saiba qual o valor

Benefício foi prorrogado pelo governo federal

Marília Pessoa
Marília Pessoa
Publicado em 01/09/2020 às 9:50
NOTÍCIA
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
FOTO: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Leitura:

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na manhã desta terça-feira (1º) a prorrogação do auxílio emergencial. Serão mais quatro parcelas de R$ 300. O anúncio foi feito pelo presidente e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Na sexta-feira (28), Bolsonaro falou novamente da prorrogação do auxílio e disse que seria um benefício provisório. Segundo ele, as parcelas seriam abaixo de R$ 600, mas ainda não havia informado o valor: "Isso não é aposentadoria, é uma ajuda emergencial. Eu sei que é pouco para quem recebe, mas ajuda, é melhor do que nada".

"O valor definido é um pouco superior a 50% do valor do salário mínimo, ou melhor, do Bolsa Família. Decidimos aqui, atendendo à economia e em cima da responsabilidade fiscal, fixá-lo em R$ 300”, disse Bolsonaro, ao anunciar o novo valor das parcelas prorrogadas. 

> Caixa libera saques e transferências do auxílio emergencial nesta terça

> TCU pede revisão mensal de beneficiários do auxílio emergencial

> Governo divulga novo calendário de pagamentos do Auxílio Emergencial

O ministro Paulo Guedes também falou sobre a retomada das reformas econômicas. "A reforma administrativa é importante, como presidente deixou claro, desde o início, não atinge os direitos dos Servidores atuais mas redefine toda a trajetória do serviço público do futuro, de qualidade, com meritocracia concurso exigentes, promoção por mérito. É importante que estamos não só com os olhos da população brasileira curto prazo, mas toda classe econômica brasileira pensando no futuro do país e implementando as reformas", falou.

Sobre o auxílio

O auxílio emergencial foi instituído em abril com o objetivo de conter os efeitos da pandemia do coronavírus sobre a população mais pobre e os trabalhadores informais. As parcelas de R$ 600 a R$ 1.200 (para mães chefes de família). Inicialmente projetado para durar por três meses, o auxílio já teve um total de cinco parcelas aprovadas. Ao todo, são 66,4 milhões de pessoas atendidas. O valor desembolsado pelo governo até agora foi de R$ 161 bilhões, de acordo com o balanço da Caixa no final do mês de agosto de 2020.

Mais Lidas