Benefício

Qual o valor do auxílio emergencial para mãe solteira?

Entenda como será o pagamento das parcelas na prorrogação do auxílio emergencial

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 03/09/2020 às 10:27
NOTÍCIA
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

A prorrogação do auxílio emergencial até dezembro gerou algumas dúvidas em quem está recebendo as parcelas do benefício criado para socorrer trabalhadores informais, autônomos, desempregados e outras pessoas de baixa renda durante a pandemia da covid-19. Inicialmente, o governo aprovou três parcelas, depois mais duas e agora mais quatro até o fim deste ano.

Uma das principais perguntas feitas ao buscador Google é: Qual o valor do auxílio emergencial para mãe solteira? De acordo com o Governo Federal, as mãe solteiras, chefes de família monoparental, irão continuar recebendo o auxílio emergencial de forma dobrada na nova prorrogação do benefício.

Auxílio emergencial terá mais quatro parcelas; saiba qual o valor

Uma medida provisória publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (3) estabelece o pagamento de quatro novas parcelas do benefício. O valor, entretanto, será cortado pela metade.

Enquanto o público geral recebe a parcela de R$ 300, as mães solteiras receberão R$ 600. O calendário de pagamento ainda não foi divulgado, mas os valores deverão ser creditados até 31 de dezembro.

Com a medida provisória, as normas já estão valendo e o Congresso terá 120 dias para votar. O governo também editou uma MP abrindo crédito extraordinário de R$ 67,6 bilhões para o pagamento das novas parcelas.

Governo define regras

A medida provisória (MP) que estabelece o pagamento de quatro novas parcelas do auxílio emergencial, está publicada na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (3). Desta vez, além de fixar o valor em R$ 300 o governo editou novas regras que limitam o pagamento da ajuda federal.

Pelo texto, quem já é beneficiário não vai precisar solicitar as novas parcelas. Elas serão pagas desde que a pessoa esteja enquadrada nos novos critérios.

Quatro parcelas extra

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na última terça-feira (1º) a prorrogação do auxílio emergencial. Serão mais quatro parcelas de R$ 300. O anúncio foi feito pelo presidente e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O auxílio emergencial foi instituído em abril com o objetivo de conter os efeitos da pandemia do coronavírus sobre a população mais pobre e os trabalhadores informais.

Inicialmente projetado para durar por três meses, o auxílio já teve um total de cinco parcelas aprovadas, nos valores de R$ 600 e R$ 1.200 (para chefes de família). Ao todo, são 66,4 milhões de pessoas atendidas. O valor desembolsado pelo governo até agora foi de R$ 161 bilhões, de acordo com o balanço da Caixa no final do mês de agosto de 2020.

Mais Lidas