Recife

Namorado de Fátima Bernardes, Túlio não vai concorrer à Prefeitura

O pedetista anunciou que irá reforçar o palanque do PSB, que terá como candidato, o também deputado federal João Campos

Pedro Augusto
Pedro Augusto
Publicado em 11/09/2020 às 17:09
NOTÍCIA
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Cotado para concorrer à Prefeitura do Recife, o deputado federal Túlio Gadêlha (PDT), confirmou, nesta sexta-feira (11), a retirada da sua pré-candidatura. Durante entrevista coletiva, o pedetista anunciou que irá reforçar o palanque do PSB, que terá como candidato, o também deputado federal João Campos.  

Com o apoio carimbado entre ambas as legendas, a tendência é de que o PDT indique um nome para ocupar a vice na chapa de João, que será confirmado apenas na convenção municipal marcada para esta quarta-feira (16).

Gadelha, que é o namorado de Fátima Bernardes, informou que a decisão do partido foi tomada depois de três reuniões com os membros das cúpulas nacional, estadual e municipal da sigla, sendo que o último encontro foi realizado nesta sexta e durou cerca de três horas. 

Ameaça

De acordo com o parlamentar, durante a conversa, o presidente nacional da agremiação, Carlos Lupi, disse que o PSB ameaçou romper alianças que possui com os pedetistas em aproximadamente 40 cidades com mais de 200 mil eleitores se o partido oficializasse a saída da Frente Popular na capital pernambucana.

“Existiu esse pedido da direção nacional do partido para a gente construir juntos uma alternativa e não dificultar a formação dessa aliança entre dois grandes partidos do Brasil. Infelizmente a declaração do presidente Carlos Siqueira, do PSB, nas reuniões com Lupi, foi de que o PSB deixaria de apoiar o PDT não mais em 25 grandes municípios caso o PDT lançasse candidatura no Recife, mas em 40 municípios com mais de 200 mil eleitores. Essa foi a informação que o presidente Carlos Lupi nos trouxe e pediu a compreensão da direção municipal do partido. Por isso, levamos isso em consideração na definição do projeto que vamos apresentar agora “, observou Túlio Gadêlha.

Com informações do Jornal do Commercio

Mais Lidas